Conselho da Mulher promove ações

Da Redação

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM) promove uma série de ações a fim de encerrar o mês do Dia Internacional da Mulher. As atividades acontecem amanhã, 30, das 9h às 12h, no quarteirão fechado da rua São Paulo. No local, serão distribuídos informativos sobre questões como a violência contra a mulher e outros assuntos relacionados ao tema.

A intenção é de, mensalmente, cada Conselho Municipal realizar uma ação social na cidade, a fim de expor suas pautas. Segundo a presidente do CMDM, Ana Paula Freitas, esta é uma oportunidade de os conselhos se aproximarem da população e ouvirem a sugestão das pessoas.

— É mais uma forma de mostrar que o Conselho está ativo e existe. As portas estão abertas. Ele [Conselho] não tem poder de resolução, mas a gente acolhe as demandas e encaminha para onde tem que encaminhar — informou.

Conscientização

As ações a serem realizadas amanhã abrangem diversas áreas, como saúde e educação.

— Faremos uma abordagem na 1º de Junho com o material impresso em relação à violência doméstica. Vamos distribuir também exemplares da Lei Maria da Penha, vai ter uma tenda com aferição de pressão e outra com o Conselho Regional de Psicologia de Divinópolis, que dará um atendimento breve para quem precisar.

As mulheres que passarem pelo local também poderão aproveitar outras atividades.

— Vamos ter algodão doce para a meninada que estiver com as mães. Teremos também música e uma pessoa que fará tranças nas mulheres — afirma Ana Paula.

História

O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher foi criado há quase 20 anos, em 2001. Após um longo período inativo, a organização retomou as atividades em 2017. Segundo a lei, cabe ao CMDM servir como uma organização de caráter consultivo, normativo e fiscalizador. Ou seja, é de competência dele buscar o desenvolvimento de estudos, debates, projetos e manifestar sobre preocupações da entidade sobre temas ligados à mulher.

O decreto determina a participação de 15 integrantes titulares, sendo composta por membros da entidade civil e de determinadas áreas da administração pública.

 

Comentários
×