Congestionamento trava trânsito em horários de pico na entrada do Icaraí

Situação é antiga e para quem enfrenta tráfego todos os dias; apenas a duplicação resolveria o problema

Matheus Augusto

Imagens de congestionamento na MG-050, na entrada de Divinópolis na última segunda-feira, circularam nas redes sociais e mais uma vez causaram reclamações que remetem a um antigo problema. Em momentos de pico, a MG-050 não absorve a quantidade de veículos que passam pelo local. Na situação específica registrada nesta semana, a empresa responsável pela rodovia, AB Nascentes das Gerais, alega que o trânsito do local, já afetado por obras, foi piorado em razão de blitz policial. Do outro, o comando do policiamento rodoviário em Divinópolis explica que a ação de prevenção contra crimes na região não causou a lentidão, sendo os agentes obrigados inclusive a atuar na organização do fluxo de veículos. 

Limite de velocidade

O Agora questionou a concessionária responsável pela rodovia se o congestionamento foi causado por um evento atípico ou se era comum, e qual o motivo. Em nota, a empresa informou que o tráfego ficou lento durante horário de alto movimento em razão da operação “Caminhos de Minas”, da Polícia Militar Rodoviária (PMR), que teve como um de seus objetivos identificar suspeitos de crimes, como narcotráfico e roubos de cargas.

— A AB Nascentes das Gerais monitora a rodovia MG-050 através do Centro de Controle Operacional e informa que houve o congestionamento pontual no horário de pico do dia 22 de fevereiro (segunda-feira), por volta das 17h, ao final do retorno sobre o viaduto, devido a uma operação da Polícia Rodoviária Estadual e Militar na via sentido Belo Horizonte/Divinópolis — ressaltou.

A empresa reconheceu que, mesmo sem situações atípicas, o trânsito no local pode apresentar lentidão por motivos de obras.

— Necessário considerar que o trecho passa por obras e que a velocidade máxima é de 40 km/h e que, em horários de início e fim do expediente comercial, pode gerar alguma lentidão — esclareceu.

— Sobre a passagem de pedestre será realizada sinalização no trecho para facilitar a travessia — acrescentou a companhia.
A expectativa é que, uma vez concluídas as intervenções na região, o trânsito melhore significativamente.

— A concessionária continuará monitorando o trânsito e, dadas as melhorias que estão em curso, deverá haver melhoria gradativa na fluidez do tráfego — finalizou.

Quem passa pelo local há anos, todos os dias, revela que é comum em horários de pico a entrada do Icaraí, bairro que concentra diversas indústrias, ficar congestionada, com dificuldades de acesso à MG-050. Trabalhadores que usam a via com frequência afirmaram ao Agora que apenas uma duplicação solucionaria o problema. Sobre esta declaração, a Nascentes diz que está dentro do cronograma de obras a duplicação daquele trecho.

À reportagem, a Prefeitura declarou que a resposabilidade é da empresa, mas que a Secretaria de Trânsito, Transporte e Seguraça Pública (Settrans) já entrou em contato com a mesma "sobre a necessidade de adequação imediata."

Outro lado

O comandante do policiamento rodoviário, capitão Hélcio Tavares Rezende, porém, informou que a operação não foi responsável pelo congestionamento.

— O congestionamento não foi provocado pela operação, mas porque a obra das Nascentes colocou o retorno em pista única da MG-050. Não tem como absorver o tráfego da rodovia e o horário de pico de saída do bairro Icaraí. Para fazer isso, eles tinham que ter duplicado a pista na saída do retorno, o que não foi feito — detalhou.

Segundo o capitão, foi necessário, inclusive, ajudar a organizar o fluxo de veículos na região.

— No momento da operação, tivemos que empregar uma equipe da operação parando o trânsito na MG-050, caso contrário os moradores do bairro Icaraí ficaram ilhados até meia-noite — destacou.

Conforme explicou o comandante, a operação tem como foco a prevenção. 

— O local foi escolhido por apresentar um alto índice de acidentes e pelo fato de uma obra ainda não acabada de retorno, que não está permitindo que os usuários que saem do Icaraí em direção ao Centro de Divinópolis acessem a MG-050 logo após realizarem o retorno — explicou.

Atuando como “Pare e Siga”, os militares ficaram até o local por volta das 20h, quando o trânsito do Icaraí diminuiu e a MG-050 conseguiu fluir normalmente, conforme o comandante. 

 

 

 

Comentários
×