Confirmadas mais duas mortes por covid-19

Número em Divinópolis sobre para 67; em contrapartida a cidade progride para a onda verde

Da Redação 

Divinópolis registrou mais duas mortes provocadas pelo coronavírus, confirmadas no boletim de ontem divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). Atualmente, a cidade contabiliza 67 óbitos, além de um em investigação. 

Os dados trazem ainda que o município tem 14.463 notificações, 1.728 confirmações, 614 casos descartados, 1.555 pacientes recuperados e oito pessoas aguardando resultado dos exames. A taxa de isolamento social no município é de 32%.

Mortes 

A primeira corresponde a um homem de 72 anos. Ele apresentava doença cardiovascular crônica. O paciente foi internado na UPA em 15 de outubro. No dia 17, testou positivo para covid-19. A morte ocorreu na mesma data.

Já o segundo óbito foi de um paciente do sexo masculino, de 83 anos, com doença cardiovascular crônica, hipertensão e dislipidemia. Ele foi hospitalizado na UTI do Hospital Santa Lúcia no último dia 9 e morreu ontem. O exame PCR que detectou positivo para a doença foi coletado no dia 6 também deste mês

 Notificações 

Em relação às notificações, o boletim registra 78 casos suspeitos para pacientes menores de um ano; 301 entre 1 e 4 anos; 228 entre 5 e 9 anos; 801 entre 10 e 19 anos; 7.126 entre 20 e 39 anos; 4.416 entre 40 e 59 anos; além de 1.513 pessoas com 60 anos ou mais. A população do sexo feminino compreende a maioria das notificações, com 7.605. Enquanto isso, 6.858 casos suspeitos são do sexo masculino.

Quanto aos confirmados, a população mais atingida corresponde à faixa etária entre 20 e 39 anos, com 711 pessoas. Quatro pacientes têm menos de um ano de idade; 17 entre 1 e 4 anos; 21 entre 5 e 9 anos; 61 entre 10 e 19 anos; 612 entre 40 e 59 anos; além de 302 pessoas com 60 anos ou mais. Em relação ao sexo, 973 pacientes são mulheres e 755 homens.

Ocupação hospitalar

As informações dão conta de que 20 pessoas estão internadas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 33 no setor de enfermaria com quadro clínico compatível à covid-19. A taxa de ocupação é de 27% na UTI e 24,4% no setor de enfermaria. 

De volta

A taxa que mede a incidência do coronavírus em Minas Gerais caiu 32% nos últimos 14 dias, segundo dados Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). A informação foi divulgada ontem à tarde durante a reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, grupo de trabalho e enfrentamento à pandemia.

Diante da melhora, e considerando indicadores como taxa de ocupação de leitos e casos por número de habitantes, o grupo autorizou o avanço das macrorregiões de Saúde Oeste, Sul e Leste para a onda verde do Minas Consciente. Com o avanço, que inclui Divinópolis, poderão ser reabertos estabelecimentos como parques naturais, de diversão, cinemas, teatros e bares com música com ao vivo, desde que sejam seguidas as regras de higiene, distanciamento e lotação máxima.

Cautela

Já as regiões Triângulo do Norte e Triângulo do Sul apresentaram piora nos indicadores e, para evitar a sobrecarga do sistema de Saúde, o Comitê optou pela regressão à onda amarela.

O secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, ressaltou que, apesar de a maioria do território estadual estar em uma condição melhor em relação ao vírus, ainda é preciso ter cuidado para que a doença não volte a ganhar força.

— Com uma flexibilização maior da sociedade, com as pessoas podendo sair para trabalhar e conviver mais próximas, é fundamental que se mantenha o distanciamento e a higienização e que se utilize a máscara. É isso que vai garantir que nós, a cada dia, venhamos a progredir para a onda verde e retornar com segurança ao novo normal — disse.

 

Comentários
×