Confiança do empresariado mineiro cresce

Terceiro mês de reversão da trajetória de queda do indicador tem acumulo de declínio de 7,9 pontos

Pablo Santos

A confiança do empresariado mineiro cresceu novamente em setembro. Conforme o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), o mês alcançou 60,2 pontos, avançando 0,4 ponto em relação à leitura de agosto (59,8 pontos). É o terceiro mês de reversão da trajetória de queda do indicador, com acúmulo de declínio de 7,9 pontos de março a junho.

De acordo com os dados, o Icei de setembro foi o mais elevado para o mês em nove anos e superou em 8,7 pontos a sua média histórica (51,5 pontos) e em 10,6 pontos o indicador de setembro de 2018 (49,6 pontos).

— O aumento da confiança dos empresários foi decorrente da percepção de melhora das condições atuais da economia e das expectativas mais positivas para os próximos seis meses. Contribuíram para o resultado a evolução do processo de aprovação da reforma da Previdência; a inflação controlada, com espaço para uma queda ainda maior da taxa Selic; e as ações de desburocratização do ambiente de negócios, com a aprovação da Medida Provisória da Liberdade Econômica — apontou a nota técnica da Fiemg. 

Já o Icei nacional ficou estável frente a agosto, marcando 59,4 pontos em setembro, e também foi o melhor índice para o mês em nove anos.

Ponderações

O Icei resulta da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente. Ainda de acordo com os dados da Fiemg, o componente de condições atuais apresentou o terceiro aumento mensal seguido e atingiu 52,3 pontos em setembro. O índice foi 0,3 ponto superior ao do mês de agosto (52,0 pontos) e 7,6 pontos acima do apurado em setembro de 2018 (44,7 pontos). Os avanços refletem a melhora nas percepções dos empresários quanto às condições gerais das suas empresas e da economia brasileira.

Comentários
×