Confiança cai, mas aposta ainda continua em desempenho positivo

Estudo da Federação das Indústrias de Minas Gerais aponta que os empresários estão menos otimistas

Pablo Santos

A confiança do empresariado mineiro caiu novamente após três altas seguidas. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu 0,6 ponto entre setembro (60,2 pontos) e outubro (59,6 pontos). O estudo da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) aponta que os empresários estão menos otimistas quanto ao desempenho de suas indústrias e da economia brasileira no curto prazo. 

Mesmo em queda, o indicador permaneceu superior aos 50 pontos, apontando que os empresários continuam acreditando. O nível de confiança vem oscilando ao longo do ano.

— O índice acumulou queda de 8,1 pontos de janeiro a junho, depois registrou três melhoras seguidas e voltou a recuar em outubro. Contudo, o indicador superou em 8,1 pontos a sua média histórica (51,5 pontos), em 8,7 pontos a leitura de outubro de 2018 (50,9 pontos) e foi o mais alto para o mês em nove anos — destacou.

De acordo com o estudo, contribuíram para essa recuperação o encaminhamento de reformas estruturais e a melhora do cenário macroeconômico, com inflação controlada, juros mais baixos e a retomada, embora lenta, do mercado de trabalho. O Icei nacional ficou relativamente estável na passagem de setembro (59,4 pontos) para outubro (59,3 pontos), e também foi o maior índice para o mês em nove anos.

O componente de condições atuais mostrou a quarta elevação mensal consecutiva e marcou 52,6 pontos em outubro, revelando industriais mais satisfeitos com a situação atual das economias brasileira e mineira. O indicador ficou 0,3 ponto acima do observado em setembro (52,3 pontos) e foi 9,5 pontos superior ao de outubro de 2018 (43,1 pontos).

O Icei resulta da ponderação dos índices de condições atuais e de expectativas, que variam de 0 a 100 pontos. Valores acima de 50 pontos indicam percepção de situação atual melhor e expectativa positiva para os próximos seis meses, respectivamente.

Comentários
×