Condutor de almas

Elismar José Alves

 

Condutor de almas

 

A palavra “pedagogia” é derivada de dois radicais da língua grega e sua origem vem de “PAIDOS”, que significava “criança”. Com outro radical, AGOGE, que pode ser traduzido como “conduzir” ou “condução”, ou seja, conduzir crianças.  Poderíamos considerar que quando há alguém que ensina e alguém que aprende, também existirá a pedagogia. Desta forma os nossos pais seriam nossos primeiros professores.

Numa sociedade humana, gosto de enfatizar, que o ser humano é o mais importante e essencial, e esta é a área de atuação do Educador. Ninguém ensina inteligência para ninguém, poderemos sim, criar ambientes favoráveis para que cada um aflore a inteligência que já vem trazendo.  Podemos até adquirir informações, mas será necessário transformar estas informações em conhecimento.

 Aristóteles, filósofo grego (384 a.C) , no começo de sua metafísica, aborda a questão do "saber por excelência",  a que chamou de Metafísica, tomando o nome de "ta meta physiká" (após a física). A primeira frase da "Metafísica" Aristotélica diz: "Todos os homens tendem por natureza ao saber. Sinal disso é seu gosto pelas sensações, pois estas, além do proveito que possam ter, agradam por si mesmas e, as da visão, mais que as outras”.

O homem possui, além disso, outros modos do saber,  a experiência, empeiria, no sentido de "experiência das coisas". A empeiria não pode ser ensinada, só se pode por o outro em condições de adquirir essa mesma experiência.

Há outro modo de saber mais elevado que é a arte ou técnica. A tekhné é um "saber fazer". O tekhnites, o perito, o técnico, o homem que sabe fazer as coisas, sabe que meios há de empregar-se para alcançar os fins desejados. 

 Porém, só conhecemos algo plenamente quando sabemos suas causas e seus primeiros princípios. Somente a Sabedoria, a "Sophia", pode nos dar esse saber. Este saber supremo deve dizer o que as coisas são e porque são, isto é, precisa demonstrar as coisas a partir de seus princípios.

A ciência, o saber demonstrativo, chama-se em grego "epistême". Contudo, os princípios não são demonstráveis e por isso mesmo são princípios, pois não derivaram de nada. Assim, é necessária uma intuição deles. Este é o "Nous", que junto com "epistême", leva à verdadeira sabedoria.

Com isso chegamos ao grau supremo da Ciência, as coisas entendidas em suas causas e princípios. Diz Aristóteles: Todas as ciências são mais necessárias do que a Filosofia, superior, nenhuma.

www-nova-acropole.org.br 

Comentários
×