CONCENTRA-SE

Continuando a encantadora reflexão sobre o pensamento oriental, através da obra “o Dhammapada”, que faz parte do estudo comparativo proposto pela “Filosofia à maneira Clássica”, o que seria oportuno  para o autêntico buscador da verdade.

 “Apressa-te e faz o bem, afasta tua mente do mal. Se o homem hesita em fazer o bem, sua mente encontra prazer no mal.”.

Devemos concentrar nossa mente num pensamento reto e justo, onde qualquer dispersão da nossa consciência nos levaria a um pensamento disperso. Este exercício demonstraría-nos o quanto seria difícil o manter nossa concentração em um único ponto ou objetivo.  Tudo o que fazemos deveria ser selecionado e apreciado pelo julgamento da nossa consciência. O Professor e escritor Michel Echenique Isasa ensinávamos: “A natureza é sempre mais constante que suas formas, daí a mudança. A vida é mais ágil que as criaturas inconscientes, daí o sofrimento. Somente a consciência permanece estática e eternamente dinâmica”. “Portanto, evite toda ação reflexa que não tenha sido previamente compreendida na quietude da consciência. Se mesmo assim não triunfares, não te importes, já que no final teu triunfo será eterno”.

Já o Dhammapada continua dizendo: “Não persistas num erro dizendo: é pequeno para mim. A Água caindo gota a gota com o tempo enche uma jarra. Da mesma forma o insensato torna-se cheio de maldade, ainda que o adquira pouco a pouco”. Também dizia o romano Catão: ”A ociosidade é a mãe de todos os vícios”. Um defeito quando se aproxima de outro nasce um terceiro. Devemos, portanto, travar uma batalha diária contra cada uma das nossas dificuldades. O contrário do vício seria a Virtude e esta seria exercitada todos os dias. Sabendo que a conquista de um grande êxito, com toda certeza, será o resultado do somatório de pequenos êxitos.

“... um homem que ama sua vida, evita beber veneno”. Ou seja, o mal pode ser evitado, e como dizia o também professor e escritor Jorge Angel Livraga: “Se você não quer cair em um abismo, não se aproxime dele”.

Gostaria de finalizar este assunto com a seguinte frase: “Assim como o homem que não tem mão ferida, não pode ser prejudicado pelo veneno que carrega, assim também o homem que não tem maldade, não pode ser atacado pelo mal”.

Divinópolis, 03 de Maio de 2018.

Professor e Filósofo à maneira clássica
Elismar José Alves
Av. Sete de Setembro, 1340, sala 200, Centro,
Divinópolis, MG - CEP 35.500-011.
Tel. 37 3221-5271; 9 9197-9383
www.nova-acropole.org.br 

Comentários
×