Compras e vendas de aço caem

Da Redação

O Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda) confirmou queda de 2,7% nas compras da rede de distribuição de aço em julho deste ano, quando comparado com o mesmo período de 2019.

Conforme o Inda, o volume total comercializado foi de 276,6 mil toneladas no mês passado, contra 284,4 mil em julho de 2018, representando queda de 2,7%.

Apesar da diminuição, em outra comparação, os números são positivos. Julho e junho deste ano tiveram um crescimento de 20,2%, conforme o Inda.

As vendas de aços planos apresentaram aumento de 4,3%, na comparação entre julho deste ano e o mesmo período de 2018, atingindo 288 mil toneladas contra 276 mil toneladas.

Já em relação a junho, quando foram vendidas 247,5 mil toneladas, o incremento foi de 16,4%.

No acumulado do ano, de janeiro a julho, as vendas tiveram uma elevação de 7%. Para o segundo semestre, os números devem se ajustar para 5% ou 6%, apontou o Inda.

Os estoques de julho, em números absolutos, tiveram uma queda de 1,5% em comparação a junho.

Produção

A produção brasileira de aço bruto foi de 19,7 milhões de toneladas nos primeiros sete meses de 2019, o que significa uma queda de 4,3% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 13,5 milhões de toneladas, diminuição de 2,4% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2018. A produção de semiacabados para vendas totalizou 5,3 milhões de toneladas de janeiro a julho de 2019, uma retração de 7,3% na mesma base de comparação.

As vendas internas foram de 10,7 milhões de toneladas de janeiro a julho de 2019, o que representou uma retração de 0,5% quando comparadas com o apurado em igual período do ano anterior.

O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 12,1 milhões de toneladas no acumulado até julho de 2019. Este resultado representa uma queda de 1,5% frente ao registrado no período de 2018.

 

Comentários
×