Como antes

Gisele Souto

Foi assim que secretário da Secretária de Trânsito e Transporte (Setrans) chamou as reclamações do deputado estadual Cleitinho Azevedo (PPS) e do vereador Matheus Costa, do mesmo partido, sobre as mudanças no trânsito na porta do parque para a realização da Divinaexpo. As alterações foram anunciadas na última semana e geraram várias reclamações. Ontem, as forças de segurança se reuniram com o prefeito em uma coletiva à imprensa. Explicaram que tudo está absolutamente correto e continuará como está.

Crítica eleitoreira

Durante sua fala, o secretário de Trânsito disse que se as críticas fossem construtivas, seriam bem-vindas, mas, ‘eleitoreiras’ são inaceitáveis. Vale ressaltar que o coronel Marcelo Augusto ficou 30 anos na Polícia Militar e, em parte deste período, comandou várias companhias, foi comandante do Batalhão e da 7ª Região da PM, não iria fazer ou autorizar nenhuma ação se não estivesse absolutamente dentro da legalidade.

Por necessidade

Antes de agendar a coletiva, a Prefeitura emitiu nota, isso na terça-feira, sobre o assunto. Afirmou que o motivo de envolver a Prefeitura em qualquer tipo de assunto é simplesmente político, e esclareceu que implantou as mudanças no fluxo de veículos e pedestres na região do parque porque a medida é extremamente necessária. Explicou ainda que visa à facilidade no acesso ao local e que todo o planejamento foi amplamente discutido entre a Settrans e demais órgãos responsáveis pela segurança pública no município.

Mudanças

O estacionamento em frente ao parque será permitido para táxis, mototáxis, vans e ônibus. Para motoristas de aplicativo, haverá somente embarque e desembarque de passageiros. Também foram criados pontos alternativos e provisórios de ônibus. Todas as mudanças, conforme a Settrans, estão sinalizadas, têm base legal e técnica de especialistas no assunto.

PM vai autuar

Ainda na coletiva, a Prefeitura, por meio da Settrans, e a 7ª Região da Polícia Militar assinaram convênio que autoriza a PM a aplicar as autuações de competência do Município nas irregularidades cometidas trânsito.

Caroço no angu

Foi a expressão usada pelo vereador Sargento Elton (Patriota) na Tribuna Livre ao falar sobre a liminar em favor da solicitação, concedida pelo ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF), que teria deferindo seu pedido para que a Câmara investigue o prefeito Galileu Machado. O assunto é ainda motivo de discussão e divergência na Câmara. Na reunião da última terça-feira, o Sargento afirmou que a Procuradoria tem até amanhã para iniciar o processo para iniciar a apuração.

O início da confusão

A votação do pedido teve o placar de dez votos favoráveis e cinco contra, sendo foi recusado. Na visão da Câmara, eram necessários 12 votos favoráveis, ou seja, maioria qualificada.

Discordância

Enquanto os vereadores da oposição queriam a maioria simples, a Presidência da Casa determinou que eram necessários 2/3 dos votos para aprovação, foi aí que rolou a confusão.

Sem problematizar

Em resposta à pronúncia do vereador, a Câmara disse que a prioridade hoje da procuradora-geral do Legislativo, Karoliny Faria, é atuar em relação ao processo, e não problematizar aspectos políticos ou ideológicos abordados durante os pronunciamentos realizados em Plenário. Aguardemos os próximos capítulos com prováveis desdobramentos na reunião desta quinta-feira.

Comentários
×