Comissão pode ser criada na Câmara para averiguar possíveis irregularidades no concurso da Emop

Pedido será feito pela vereadora Janete Aparecida ao presidente Rodrigo Kaboja

Da Redação 

As reclamações de candidatos que não conseguiram realizar o concurso da Empresa Municipal de Obras Públicas (Emop) ainda repercutem na cidade. Participantes relatam nas redes sociais dificuldades que enfrentaram desde o fechamento antecipado dos portões, erros nas provas até sobre uma não comunicação da mudança dos locais de aplicação.

Em contato com o Diretor-geral da Emop, Antônio Eustáquio, o mesmo destacou que a empresa Ásectta é que foi licitada para organizar o processo seletivo e que todas as normas, desde a licitação, foram obedecidas.

Diante da reclamação dos candidatos que alegam ter sido prejudicados, a Vereadora Janete Aparecida entrará com pedido para formação de comissão legislativa para apuração do que aconteceu na prova. Segundo a parlamentar, ela recebe, desde domingo, inúmeras reclamações referentes à prova.

— Estou terminando algumas apurações e devo denunciar ao Ministério Público pra fazer as devidas investigações. Pedirei ao Presidente da Câmara, a criação de comissão especial pra averiguação, - revelou Janete.

Ela ainda solicitou dados oficiais à Ásectta em relação aos números de participantes da prova, isso, segundo ela, para fazer um cruzamento de dados que ajude a esclarecer a questão. A vereadora ainda afirmou que não vê nenhum indício de fraude no processo. Segundo ela, as reclamações provém de falta de organização do concurso.

Comentários
×