Comissão de Fiscalização de Divinópolis analisa contrato com a Copasa

O objetivo da comissão é verificar a regularidade do contrato com a Copasa, principalmente em relação a planejamentos, prazos e obrigações previstas no contrato assinado com o município

Da Redação

A Prefeitura de Divinópolis realizou, na tarde desta segunda-feira, 16, a primeira reunião da Comissão de Acompanhamento e Fiscalização referente ao contrato firmado entre o município e a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), que trata do sistema de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto da cidade, assinado em 2011.

A comissão é presidida por Will Bueno, assessor Especial de Assuntos Comunitários, e tem como integrantes: Gustavo Mendes, secretário de Obras e Serviços Urbanos; Fernando Henrique Costa de Oliveira, assessor especial do Gabinete do Prefeito; Diogo Santos Oliveira, controlador-geral do município; e Sara Amaral Oliveira Greco, engenheira da Secretaria Municipal de Fiscalização de Obras Públicas e Planejamento (Semfop).

O objetivo da comissão é verificar a regularidade do contrato com a Copasa, principalmente em relação a planejamentos, prazos e obrigações previstas no contrato assinado com o município, observando possíveis irregularidades no sistema de abastecimento de água e do serviço de coleta de esgoto, como danos ao patrimônio público municipal como vias públicas, prejuízos à população referentes a interrupções de abastecimento de água, além do sistema tarifário, caso esteja compatível com os serviços ofertados.

Presidente da Comissão, Will Bueno reitera a iniciativa da Administração Municipal em cobrar e questionar os serviços prestados pela Copasa.

— A partir desta comissão, o nosso objetivo é formalizar esse processo de notificação, fazendo com que a Copasa preste o serviço com mais qualidade e efetividade. Iremos promover e analisar todas as notificações de danos à população, podendo ser de forma amigável ou judicial, se for o caso — completa.

Comentários
×