Comissão de Direitos Humanos visita a UPA de Divinópolis

Da Redação

Na última segunda-feira, 22, a Comissão de Direitos Humanos e Defesa Social, representada pelos vereadores Ana Paula do Quintino (presidente) e Ademir Silva (membro) visitou a UPA Padre Roberto, para conhecer o novo gestor da unidade, apresentar sugestões e conhecer a realidade do local. Na ocasião, os vereadores foram recebidos pelo gerente da UPA, Weydersohn Fonseca, que apresentou uma nova estrutura de serviço e novas metodologias de trabalho.

Weyndersohn, que anteriormente ocupava o cargo de gestor da UPA de Formiga-Mg, se destacou em seu gerenciamento naquela cidade, conseguindo otimizar o trabalho e ser grande referência na região. Por este motivo, ele assume a gestão da UPA de Divinópolis, e pretende trazer os mesmos projetos, dando maior credibilidade aos serviços pretados na cidade.

Os vereadores realizaram a visita para ficalizar o local, após algumas informações/denúncias sobre os atendimentos aos pacientes internados na UPA. Segundo os parlamentares da comissão, Weyndersonh adptou um novo sistema de triagem, dando mais agilidade, em cerca de 70%, aos atendimentos à população. A demanda maior de atendimentos geralmente acontece às segundas e  terças-feiras, pois as unidades dos bairros (posto de saúde, ESF, entre outros), não fazem atendimentos aos finais de semana.

De acordo com a vereadora Ana Paula do Quintino, essa visita foi muito positiva, e reforçou o compromisso de estar sempre em busca de melhorias para a saúde da população, pois este foi um grande compromisso feito, ainda em campanha.

— As dúvidas só são sanadas quando procuramos quem pode nos atender com fatos reais. Por isso, fomos atrás do novo gestor, que foi muito solícito e nos atendeu prontamente com as informações necessárias — declarou Ana.

O vereador Ademir Silva (MDB), informou que essa será a primeira de muitas visitas ao local, e que, em nome da comissão, acompanhará de perto as atividades do novo gestor.

— Foi muito produtiva nossa ida à UPA de Divinópolis, em nome da Comissão. Por isso, pretendemos realizar várias visitas parecidas, em locais que os Direitos Humanos e Defesa Social forem pauta — enfatizou Ademir.

Comentários
×