Comércio fecha positivo, mas ainda fica negativo no ano

 

Pablo Santos

O comércio divinopolitano fechou novembro com saldo positivo no volume de empregos e foi o principal segmento a criar oportunidades. No entanto, no acumulado do ano, o setor fica no vermelho, de acordo com os dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Já nos últimos 10 anos, o comércio de Divinópolis tem saldo positivo de 3,1 mil empregos.

Conforme os dados do órgão federal, foram gerados em novembro 148 postos de trabalho no comércio local. O resultado se refere as 652 admissões menos as 504 demissões.

Em outubro, o setor também gerou saldo positivo de 99 postos de trabalho. Já no mês anterior, foram cortadas no comércio 35 oportunidades de emprego na cidade. Em agosto, o saldo ficou com saldo negativo de quatro. No mês anterior, foram 111 vagas cortadas no comércio sendo o maior volume do ano. 

Encerradas

Apesar da abertura de vagas em novembro, no acumulado do ano, as oportunidades no comércio estão com saldo negativo de 65, de acordo com MTE.

No ano passado, o comércio abriu 58 oportunidades e, em 2016, o setor cortou 203 vagas em Divinópolis. Em 2015, o comércio também finalizou oportunidades: 145.

Já no exercício anterior, o resultado foi melhor. Um dos melhores anos do comércio foi em 2014. Naquele ano, o setor gerou na cidade 507 oportunidades formais de emprego. No ano anterior, foram 262 vagas criadas.

Nos últimos 10 anos, o comércio gerou na cidade 3,1 mil empregos. Atualmente, existem 15,4 mil trabalhadores empregados no setor com carteira assinada em 4,1 mil estabelecimentos.

  Brasil

O mercado de trabalho brasileiro criou 58.664 empregos com carteira assinada em novembro. O crescimento do emprego foi liderado pelo comércio.

Dados do Ministério do Trabalho indicam que o comércio registrou a criação de 88.587 empregos, seguido pelos serviços, que elevaram o número de trabalhadores com carteira assinada em 34.319 vagas.

Comentários
×