Comércio amarga 4º ano cortando vagas

 

Pablo Santos 

Acompanhando uma tendência nacional, o comércio divinopolitano amarga cortes de emprego em 2018. Dados recentes do Ministério do Trabalho confirmam encerramento de 278 vagas na cidade, neste ano. A última vez de saldo positivo neste período foi em 2014. 

Nos primeiros sete meses do ano, o comércio contratou 4.056 trabalhadores na cidade. No entanto, demitiu 4.334, ou seja, foram encerradas no município 278 no acumulado de 2018. Das vagas cortadas no ano, 246 são do comércio varejista e 32 do atacadista.

Neste mesmo período de 2017, o comércio também tinha cortado vagas, no entanto em menor escala. De acordo com o Ministério do Trabalho, foram encerradas 111 vagas em Divinópolis de janeiro a julho do ano passado. No encerramento do ano ficou positivo em 58 vagas criadas no comércio da cidade.

Em 2016 nos mesmos meses, a situação foi pior: 397 oportunidades finalizadas e naquele ano foram 203 vagas cortadas. Em 2015, outras 180 foram fechadas no período de janeiro a julho e nos 12 meses foram 142.

A última vez de saldo positivo nos primeiros sete meses do ano foi em 2014 quando a cidade abriu 180 vagas formais e durante o ano chegou a criar 507 oportunidades com carteira assinada.

Já em julho desde ano, foi o mês com maior volume de encerramentos. As 111 vagas cortas foram referentes as 521 contratações menos as 632 demissões, de acordo com os dados do Ministério do Trabalho. 

Brasil 

O resultado negativo no comércio abrange todo o Brasil. De acordo com o Ministério do Trabalho, foram encerradas em todo o país no mês passado 249 oportunidades.  Já em Minas Gerais, foram abertas no geral 308.

Já no acumulado do ano, a situação do comércio está negativa no município, estado e Brasil. Segundo o Ministério do Trabalho, foram encerrados no ano em território nacional 103,7 mil vagas no comércio. Já no estado foram 9,6 mil finalizadas. 

 

 

 

Comentários
×