Começa reunião com órgãos ambientais na CPI da Copasa

Ricardo Welbert

Representantes de quatro órgãos ambientais são ouvidos desde as 14h desta segunda-feira (9) pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) aberta na Câmara de Divinópolis para apurar denúncias de irregularidades nos serviços prestados pela Companhia de Saneamento (Copasa) no município.

Foram convidados servidores da Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado de Minas Gerais (Arsae/MG), Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), Instituto Estadual de Florestas (IEF) e da Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Supram).

Apenas a Arsae/MG não enviou representante. 

É a primeira reunião pública da CPI, no plenário da Câmara.

próximo passo da CPI, que ainda não teve data marcada, deverá ser o de entrevistas com ex-prefeitos de Divinópolis. Dentre eles Vladimir Azevedo (PSDB), que assinou contratos com a companhia durante a gestão dele, de 2009 a 2016.

Outro lado

A Copasa informou que "sempre prestou e continuará prestando todas as informações necessárias para esclarecer as questões relativas a prestação dos serviços de abastecimento de água e do esgotamento sanitário em Divinópolis".

Prefeitura

A Prefeitura de Divinópolis informou nesta segunda-feira, 9, que tem acompanhado "atentamente" a questão do fornecimento de água em Divinópolis.

- Na última sexta-feira, 6, depois de realizar exames na água distribuída à população, a diretoria de Vigilância em Saúde notificou a Copasa por fornecer água sem cloro, o que fere o princípio do comercializar o produto com observância das condições necessárias à sua preservação. O problema foi detectado também na amostra colhida no sábado - informou o goveron .

O auto de infração sanitária tem como base a legislação específica que trata do tema. Além do material já analisado, a Secretaria de Saúde informou que novas amostras estão sendo coletadas para o acompanhamento da situação.

- A água coletada e analisada hoje, 9, estava dentro dos padrões normais. A diretoria aguarda o posicionamento da Copasa para tomar as providências cabíveis neste tipo de situação - finalizou. 

Comentários
×