Combustíveis sofrem novo aumento hoje

Jorge Guimarães

A nova política de preços da Petrobras, em vigor desde julho do ano passado, deixou a vida dos brasileiros cada dia mais difícil. E para os mineiros, a partir de hoje, o aumento vem acompanhado de tributos ainda mais caros, neste caso específico o do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Nestes últimos sete meses, quem ainda não se assustou com os preços da gasolina ao abastecer seu veículo? O consumidor tem uma surpresa a cada ida ao posto de combustível e muitos confessam que não acham graça nenhuma nas alterações, que têm mexido com o bolso de cada um.

Adequar 

O economista Leandro Maia concorda que a oscilação diária desses preços pode influenciar diretamente no planejamento orçamentário das pessoas, que, por sua vez, não têm como controlar e muito menos como prever o preço do combustível, o que não ocorria anteriormente.  As transportadoras, postos de combustíveis, empresas de transporte humano e tantas outras são impactadas a todo momento devido a essa instabilidade da gasolina. Por consequência, isso acaba pesando no bolso do consumidor final, que tem que se adequar à nova realidade e correr atrás de alternativas.

– O nosso combustível já é muito caro devido à tributação e, para completar, vem a Petrobras e recorre a este novo método de elaborar o preço dos combustíveis. Ainda bem que a frota flex no Brasil é enorme, o que dá possibilidade de o consumidor escolher entre o álcool ou a gasolina. Mas outras medidas têm de ser elaboradas, como diminuir o consumo supérfluo, se possível participar da carona compartilhada, escolher sempre o pagamento à vista, pois o preço é menor e não deixar de fazer pesquisas – avalia o economista.

Preços 

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a gasolina em Divinópolis está custando em média R$ 4,31. Desde que essa política foi adotada, em julho de 2017, a gasolina acumulou alta de 27,9% nas refinarias e o diesel soma 24,48%, com tendência de crescimento.

– Ainda bem que adquiri um carro flex, pois me dá alternativa de optar por qual combustível abastecer o veículo. Mas, para o bem de minha saúde e do meu bolso, estou andando mais a pé, principalmente em distâncias curtas – disse o garçom Wallace Costa.

ICMS 

Sem contar com os desarranjos da Petrobras, o mineiro terá mais um aumento no preço dos combustíveis a partir de hoje. Desta vez, a má noticia vem com o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Com os novos valores, o preço da gasolina comum ficará R$ 0,07 mais caro na bomba e o do etanol, R$ 0,04. O maior aumento foi na gasolina premium, que subirá R$ 0,18 por litro.

Este é o segundo aumento de cálculo do ICMS do ano, já que no primeiro dia de 2017 a alíquota do ICMS passou de 29% para 31% e também houve alteração no valor de referência, que já havia sido definido em dezembro de 2017 e passou a vigorar em 1º de janeiro deste ano.

– Com esse novo aumento, os impostos que incidem nos combustíveis vão ultrapassar 50% do preço por litro, já que eles ultrapassavam 49% do total antes dessa divulgação – declara o diretor do sindicato do comércio varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro), Braulio Chaves.

 

Comentários
×