Com transmissão via web, Eduardo Soares assume a presidência da Fiemg Centro-Oeste

Da Redação

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Centro-Oeste de Minas (Sinduscon-CO) e do Grupo Gestor, Eduardo Augusto Nunes Soares, foi empossado na tarde de ontem, 26, como presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg Regional Centro-Oeste), substituindo Paulo César Costa, que assume a diretoria da entidade. A troca de comando já estava prevista desde o início da gestão que se encerra em 2022.

Seguindo as orientações de prevenção ao novo coronavírus (covid-19), o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, Flávio Roscoe, participou da sede da instituição, em Belo Horizonte, através de web conferência. A solenidade foi transmitida pelos canais oficiais da Fiemg e contou com a presença física de poucos empresários, representantes de entidades de classe e presidentes de sindicatos da região. O prefeito de Divinópolis, Galileu Teixeira Machado (MDB), enviou vídeo congratulando o novo presidente regional.

Paulo César Costa, que esteve à frente da Fiemg Centro-Oeste pelos últimos dois anos e assume a diretoria da entidade, fez um balanço positivo da sua liderança.

— Nesse período no qual estive Presidente da FIEMG Regional, firmamos importantes parcerias, abrimos ainda mais o canal de diálogo e buscamos, transformar o Centro-Oeste em um ambiente próspero para os negócios — defendeu.

O novo diretor agradeceu ainda o apoio que recebeu de toda comunidade empresarial de Divinópolis, assim como da imprensa e lideranças.

Em seu pronunciamento, Eduardo Soares destacou a importância do Centro-Oeste para a economia de Minas e defendeu a união entre entidades de classe, poder público e empresários no fomento ao desenvolvimento econômico e social da região.

— Nessa gestão, pretendemos manter a interação entre os Sindicatos para estarmos atentos às demandas de cada segmento industrial e assim, através do diálogo com o Poder Público e classe produtiva, promovermos ações que coloquem o Centro-Oeste mineiro ainda mais no caminho do desenvolvimento — afirmou.

O presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, parabenizou a gestão passada, destacando a redução de custos da entidade, a maior interação entre os sindicatos e capacidade de fazer mais entregas com menos recursos.

— Desafios foram dados e graças ao trabalho e competência dessa gestão, foram superados com sucesso — pontuou.

Ainda segundo o líder empresarial, a principal missão da nova gestão é mobilizar a classe política e trabalhar em conjunto para que Minas Gerais não caia em uma recessão ainda maior.

— É a oportunidade de mudar o país, fazer as reformas e implementar as transformações necessárias. O momento é de desafio, mas é também a oportunidade de mudar o ambiente de negócios — ressaltou Roscoe.

Comentários
×