Coluna Renata Rachid 24/08/2021

Renata Rachid

1- Fases da lua

De umas semanas para cá, tenho lido sobre as influências da lua na nossa vida e, também, na natureza. Nunca fui muito ligada em astrologia, mas o assunto é, realmente, interessante!

A fase da lua determina os períodos de plantio e colheita, intervém nas marés e no humor das pessoas.

Você já ouviu aquela expressão: “Fulano (a) é de lua”!? Esses são apenas alguns exemplos.

Além disso, existem vários mistérios relacionados à lua, nos quais alguns acreditam e outros não. Mas é fato que há uma grande influência desse astro sobre cada um de nós!

A lua pode interferir no nosso dia a dia, transformando situações e aspectos. 

Confira como tirar proveito das fases lunares:

lua nova: ideal para novos projetos; iniciar algo novo nesse período é muito saudável, assim como mudar de casa, emprego etc.;

lua crescente: nesta fase, indica-se fazer germinar os projetos, pois ela acelera o poder pessoal e ajudará você a realizar suas metas;

lua cheia: este é o momento de colheita e realização, de trabalhar a expansão;

lua minguante: é o fim de ciclos e ótimo para encerramentos e banimentos;

lua negra: são os três últimos dias de lua minguante, e é bom para se trabalhar a intuição, praticar o Tarot para o autoconhecimento, rituais de conexão com a deusa interior, trabalhar o pensamento.

Segundo alguns, as fases da lua interferem  no nosso dia  a dia de forma mais intensa e impactante do que imaginamos.  Portanto, se precisar de ajuda, não hesite em contar com a força da Lua. Afinal, uma ajudinha nunca é demais!

Beijos de luz!

@renatanrachid

2-DIY

Ao contrário do que você possa estar pensando, fazer uma luminária de barbante é muito mais fácil e rápido do que parece. São necessários poucos materiais e habilidades para fazer a luminária de barbante e, abaixo, você vai conferir o passo a posso de como fazer luminária de barbante com bexiga.

Materiais para fazer luminária artesanal de barbante

  •       Barbante
  •       Tesoura
  •       Cola
  •       Bexiga
  •       Luzinhas pisca-piscas ou um pendente simples com lâmpada

Passo a passo: como fazer luminária artesanal de bexiga

  1.     Encha a bexiga, deixando a bola do tamanho que você deseja para a sua luminária.
  2.     Comece a enrolar o barbante na bexiga. O barbante não precisa ficar certinho, é interessante que ele seja enrolado em várias direções.
  3.     Passe bastante cola por cima do barbante já enrolado na bexiga.
  4.     Deixe a cola secar bem.
  5.     Fure a bexiga e retire-a de dentro da luminária de barbante.
  6.     Para terminar, coloque os pisca-piscas dentro da luminária de barbante ou encaixe a luminária no pendente.
  7.     Se você tiver uma lâmpada led, também pode usar dentro da luminária.

Deixe sua criatividade à vontade!

3-Velinhas

No último sábado, o casal Cíntia Lemos e Carlos Magno comemorou aniversário junto dos amigos mais íntimos.

Felicidades!!!

 

4- Dica Dvinhos

Segundo o  porta-voz da equipe Dvinhosadega, muitos clientes gostariam de entender sobre o encantador universo dos vinhos.

A empresa afirma que não existe fórmula para isso:

 “A melhor forma de aprender sobre vinhos é bebendo. Só assim você será capaz de saber do que gosta ou não, e as infinitas possibilidades que a bebida oferece”, explica. 

Outra dica Dvinhos é não ter preconceito e experimentar vários tipos, assim será mais fácil encontrar o que mais agrada o paladar.

Afinal, gosto não se discute!

5-Trabalho do bem

Nosso querido Rui Faria também é aniversariante do mês de agosto.

Rui é fundador da Casa Dia Divinópolis, uma instituição destinada ao tratamento humanizado de dependência química e dependência do álcool.

A casa já ajudou e tem ajudado muitas pessoas a resgatarem suas vidas e dignidade.

Esse trabalho não pode parar! Seja um colaborador! 

6- Paralimpíadas

 Começou hoje a 16ª edição dos Jogos Paralímpicos em Tóquio, com duração até o dia 5 de setembro.

Conheça sobre a origem do esporte adaptado e os Jogos Paralímpicos:

Há registros de esportes para pessoas com deficiência desde o século XIX ‒ os primeiros clubes para surdos, por exemplo, datam da década de 1880, na Alemanha. O motor do desenvolvimento para o esporte adaptado foi a Segunda Guerra Mundial, com o uso das modalidades esportivas para o trabalho de reabilitação de veteranos e civis. Em 1944, o médico neurologista Ludwig Guttmann abriu um centro de reabilitação no Hospital de Stoke Mandeville, na Inglaterra, a convite do governo britânico. O esporte, que era uma atividade de recreação e reabilitação, acabou passando a ser uma atividade competitiva. Londres recebeu os Jogos Olímpicos em 1948 e Guttmann resolveu, no dia da cerimônia de abertura, realizar uma competição de tiro com arco ‒ e batizou a atividade de Jogos de Stoke Mandeville. Esse foi o embrião dos Jogos Paralímpicos. A primeira Paralimpíada foi disputada em Roma, em 1960, com a participação de 400 atletas em oito modalidades. Desde Seul-1988, as Olimpíadas e as Paralimpíadas são realizadas na mesma sede ‒ uma pequena exceção ocorreu em Barcelona-1992, quando também houve disputas paralímpicas em Madri.

(Fonte: Comitê  Paralímpico Brasileiro)

Comentários
×