Coluna Entre Aspas 20/05/21

LÍNGUA PORTUGUESA

CURIOSIDADES 

AFINAL, POR QUE MAIO TORNOU-SE O MÊS DAS NOIVAS?

Muitos costumes que se perpetuam na história da humanidade vêm do Hemisfério Norte, como é o caso da escolha do mês de maio para ser símbolo dos casamentos. Países com baixas temperaturas permaneciam longos períodos sem a luz do sol e a falta de calefação nas residências também ditava os hábitos de alguns povos.

Diferentes sociedades esperavam o aumento das temperaturas para retomar seus banhos, já que a água era muito fria em outros períodos. O frio diminuía por volta de maio, época em que era mais fácil encontrar flores para serem utilizadas nas roupas e em banhos e óleos, o que permitia à população melhorar os odores corporais.

Com temperaturas mais altas, flores disponíveis para o uso pessoal e na decoração, assim como a menor incidência de chuvas, maio tornou-se propício para casamentos, já que permitia a reunião ao ar livre, os festejos sem contratempos climáticos e a aglomeração de pessoas de forma mais agradável.

Outro hábito comum às noivas também surgiu do uso das flores junto ao corpo: o buquê. Além de servir como enfeite, o ramalhete exalava um cheiro agradável nas cerimônias.
(Fonte: https://brasilescola.uol.com.br/curiosidades/mes-das-noivas)

 

PARA REFLETIR

“Quando você passar por momentos difíceis e se perguntar onde estará Deus, lembre-se que durante uma prova, o professor está em silêncio.” (Aline Barros)

 

REFLEXÃO DA SEMANA

FILHO PREDILETO

Certa vez perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido, aquele a quem ela mais amava.
E ela, deixando entrever um sorriso, respondeu:
"Nada é mais volúvel que um coração de mãe.
E, como mãe, lhe respondo: o filho predileto,
aquele a quem me dedico de corpo e alma...
É o meu filho doente, até que sare.
O que partiu, até que volte.
O que está cansado, até que descanse.
O que está com fome, até que se alimente.
O que está com sede, até que beba.
que está estudando, até que aprenda.
O que está nu, até que se vista.
O que não trabalha, até que se empregue.
O que namora, até que se case.
O que casa, até que conviva.
O que é pai, até que os crie.
O que prometeu, até que cumpra.
O que deve, até que pague.
O que chora, até que cale”.
E, já com o semblante bem distante daquele sorriso, completou:
“O que já me deixou...
...até que o reencontre...". (Fonte: internet)

 

RIA... POR FAVOR!!!

 

MÁXIMAS DO PROFESSOR CARLINHOS

  • Um senhor entra no “lotação” e pergunta ao motorista:
    — Senhor motorista, até onde vai esse ônibus?
    — Até a parte de trás — apontando o fundo.

  • Aqui no prédio, um elevador disse ao elevador vizinho de forma altiva e mui vaidosamente:

— “Cê” já pensou na quantidade de pessoas que nós dois já fizemos subir na vida?

— Pois é! 

 

  • Num posto de saúde a enfermeira pergunta ao Paulinho:
    — Em qual braço você quer tomar a vacina, Paulinho?
    — No braço dele (seu pai), senhora.

  • Lá na roça:
    — Como foi a colheita de trigo esse ano, cumpadre?
    — Nem um grão, “sô”. “Cê” acredita?
    — Uai... A seca foi tão brava assim?
    — Não, “sô”... É que “nois” só “plantemo” milho.
    — Ahhhhhh!... 

 

 

Comentários
×