Coluna Braga 08/07/2021

Marco Aurélio Braga

Museus

 

Interessante projeto criado pelo jovem arquiteto e urbanista Renato Almeida, o Museu de Arte de Divinópolis (MAD) nasceu do desejo de preservar a memória de Joaquim Francisco da Silva, conhecido como Joaquim André e sua família, que doou o terreno ao Município para o uso e construção de para utilidade pública. O centro pluricultural será um espaço de comunicação e interação com as artes com o intuito de promover o lazer, agregar cultura, conhecimento e a educação. O conceito arquitetônico da obra criada por Renato faz uma conexão com o universo das artes e resgate de memórias, por isso o projeto adotou um partido formal com traços e elementos de representatividades simbólicas. O local conta com espaço de exposições artísticas, biblioteca pública, espaço gastronômico, auditório, teatro de arena, cinema público e estacionamento. Ele foi concebido na conclusão do seu curso em arquitetura e urbanismo pela Faculdade Pitágoras Divinópolis com objetivo de resgatar a memória histórica da cidade e promoção da cultura, turismo e lazer. Renato é de Boa Esperança, mas reside em Divinópolis há oito anos. Torcemos para que ele se torne realidade. Depois eu conto!

 

Teatro

 

A III Mostra Divergente On-line apresenta o espetáculo “A História do Zoológico”, de Edward Albee, uma realização do Grupo Baal com direção de Valério Peguini. O projeto é uma livre adaptação da obra de Edward Albee, inédito, e narra um diálogo conflituoso entre duas pessoas de realidades diferentes: o encontro entre Jerry (Gabriel Andrade), um homem solitário e entediado, e Peter (Paulo Marotta) um homem casado e bem-sucedido, marcará para sempre a realidade dos dois. O autor foi escolhido pelo grupo por suas peças de caráter psicológico, que analisam e desmarcaram as crises do homem e da sociedade atual. Peguini dirigiu o espetáculo com os dois atores durante a pandemia com ensaios remotos. O espetáculo será gravado e disponibilizado em sua versão on-line nas plataformas digitais. O evento seguirá todos os protocolos sanitários exigidos pelo Minas Consciente com ingresso solidário no valor de R$ 20. O evento será neste sábado, 10, às 19h30, no Espaço Ágora. Reservas por Pix, pelo (37) 98846-8364.

 

Vacina influenza

 

A Prefeitura de Divinópolis abre amanhã a vacinação da influenza, também chamada de vacina da gripe/H1N1, para qualquer pessoa acima de 6 meses de idade. A imunização será realizada até o fim do estoque da vacina e acontecerá, de segunda a sexta-feira, nas unidades de saúde do Município. A diretoria de Atenção Primária à Saúde informou que, devido às medidas preventivas relacionadas à covid-19 e à necessidade de evitar aglomeração de pessoas, não acontecerá vacinação contra a influenza neste fim de semana no Centro de Saúde Central, mas as pessoas interessadas em se vacinar têm, à disposição, 34 unidades de saúde na área urbana e mais três na zona rural.

 

Junina

 

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Atenção Secundária à Saúde, realizará amanhã, das 13h30 às 17h, a festa julina do Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas (Caps AD III), com participação da equipe da unidade de saúde e dos pacientes. A comemoração seguirá os protocolos sanitários exigidos pela Vigilância Sanitária, sendo exigido o distanciamento social, o uso de máscara e álcool em gel. O Arraiá Julino é uma tradição e tem o objetivo de reunir os pacientes e funcionários em prol de um tratamento mais leve e amigável.

 

Reunião

 

Vereadores, representantes do Sintram Divinópolis e região Centro-Oeste e do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Municipal se reuniram nesta semana com a Prefeitura. Na pauta, a revisão salarial. Em mais um encontro, o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) anunciou que não vai conceder a recomposição dos salários, dizendo que a medida é vedada pela Lei Complementar Federal 173/2020, que dispõe de medidas restritivas para a atual Administração no aumento de gasto com pessoal, dentre elas o reajuste dos vencimentos, até 31 de dezembro deste ano. Em nota divulgada, a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC) relatou que a Prefeitura manterá sua decisão técnica, em consonância com os pareceres da Controladoria, Procuradoria e Fazenda, os quais deram parecer contrário ao reajuste de 2021. A lei, segundo ela, impede aumento de gastos com pessoal, entre elas, o reajuste dos vencimentos. Entretanto, a revisão salarial não é concedida a título de aumento salarial, e sim recomposição das perdas do período anterior, conforme define o Art. 37, X, da Constituição da República. Com base neste entendimento, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) já expediu parecer favorável à revisão em consulta feita pelo Município de São Joaquim de Bicas. Tribunais de Contas do Paraná, da Bahia e do Sergipe, também consultados sobre o tema, emitiram pareceres favoráveis.

 

Comentários
×