Clubes poderão ser punidos com WO por não pagamento

 

 

José Carlos de Oliveira

Na reunião do Conselho Técnico do Módulo I, para definir detalhes do Campeonato Mineiro 2019, além da fórmula de disputa, data de inscrição de jogadores, outras decisões foram tomadas. Elas afetam diretamente as equipes do interior, com alguns dirigentes achando as medidas duras. A reunião foi na última na terça-feira, 23, na sede da Federação Mineira de Futebol (FMF).

Não agradou 

Na decisão sobre a capacidade dos estádios, já na fase de quartas de final, que terá de ser no mínimo 10 mil torcedores, a maioria dos clubes se viu prejudicada com a medida, que vai favorecer principalmente aos grandes da capital. No interior, apenas o Boa Esporte e os dois times de Juiz de Fora – Tupy e Tupynambás – jogam em estádios com esta capacidade. Todos os demais, incluindo o Guarani de Divinópolis, não poderão jogar em seus campos nas fases finais.

Punição

A medida vai afetar diretamente os setores financeiros dos clubes. Por determinação da FMF, ficou decidido que os clubes terão até 72 horas antes das partidas para efetuarem pagamento das despesas com os jogos, incluindo aí taxas de arbitragem e quadro móvel da federação.

Os clubes que não pagarem terão os jogos cancelados, com resultado de WO (3 a 0 a favor de seu adversário). Indagada sobre a questão, a Federação disse apenas que a medida visa principalmente a organização do campeonato e para impedir que os clubes fiquem inadimplentes.

Guarani 

Sobre a questão de pagamento antecipado, o presidente do Guarani, Vinicius Morais, garantiu que a medida não afeta o alvirrubro, uma vez que o clube sempre trabalhou com o pagamento em dia de suas obrigações, não contando com o dinheiro para outras despesas do time.

 

Comentários
×