Cleitinho pode deixar PPS para se candidatar a deputado federal

 

Ricardo Welbert

 O vereador Cleitinho Azevedo estuda a possibilidade de sair do PPS para concorrer a deputado federal em 2018. Isso porque o partido quer apostar na candidatura do atual deputado estadual Fabiano Tolentino, que acredita que o colega, que atualmente ocupa cargo público pela primeira vez, faria melhor se continuasse no Partido Popular Socialista e tentasse uma cadeira na Assembleia Legislativa. Sem saber ao certo o que faz, Cleitinho cogita até concorrer à Prefeitura.

Em entrevista ontem ao “Portal Centro-Oeste”, Cleitinho afirmou que embora pense em disputar o cargo de deputado federal, a sigla já colocou o nome de Tolentino como pré-candidato – razão pela qual cogita uma mudança de partido.

Se deixar o PPS, Cleitinho se arrisca a perder o mandato de vereador, pois a mudança ocorreria fora da chamada “janela eleitoral”, prevista para começar em abril. Se perdesse a eleição, haveria a possibilidade de ele não conseguir voltar ao Legislativo por infidelidade partidária.

— Para mim seria mais viável sair a estadual, mas é menos voto e mais fácil. Mas tenho medo de não poder oferecer tanto à população como poderia como deputado federal. Porque o estadual é quase como um vereador, porém melhor remunerado. Para eu deixar de abrir mão de ser candidato a prefeito, queria ir a federal para tentar resolver problemas como os do hospital e do trevo do Icaraí — disse ele, completando que o partido não o permite a candidatura a federal por causa de Tolentino.

Cedo

Procurado pelo Agora, Fabiano Tolentino diz considerar que ainda é cedo para Cleitinho, que está em seu primeiro mandato como ocupante de cargo público, pensar em candidatura a deputado federal.

— Digo isso, porque as janelas vão se abrir em 7 de abril e as convenções ainda são em junho. Até lá, muita coisa pode acontecer. Não é que eu esteja querendo sair do PPS, pois não quero, mas até lá ainda há tanto tempo que até eu posso, se quiser, fazer isso — comentou.

Sobre a ambição de Cleitinho a um cargo federal, Tolentino sugeriu que o colega siga o curso natural das coisas e dispute primeiro o cargo de deputado estadual.

— Ele tem um potencial muito grande de se eleger a deputado estadual. Se concorrer, terá meu apoio, assim como o apoio de todo o PPS. Com base na minha própria experiência, posso afirmar que seria um caminho melhor para ele — finalizou.

 

 

Comentários
×