Cinema Falado destaca filme "O Formidável"

1-LANÇAMENTOS DA SEMANA

*O FORMIDÁVEL (LE REDOUTABLE). FRANÇA. 2017. DIR: MICHEL HAZANAVICIUS. ELENCO: LOUIS GARREL, BÉRÉNICE BEJO, STACY MARTIN. DRAMA BIOGRÁFICO. 107 MIN.

Um filme feito para os fãs do diretor franco-suíço Jean Luc Godard focalizando um momento em sua vida, exatamente entre 1967, quando o diretor filmou “A Chinesa” até o catártico ano de 1968, na visão do novo diretor Michel Hazanavicius, o mesmo que ganhou o Oscar por seu filme “O Artista”. Estamos em 1967 e Godard carrega em seu currículo filmes como “O Acossado”, “O Desprezo” e “O Demônio das Onze Horas” e é o novo menino terrível das artes, idolatrado pelos críticos e seguidores, mas está cansado de revolucionar apenas a arte e quer virar ele mesmo um revolucionário total. Acaba de filmar “A Chinesa” que é um libelo a favor da China de Mao-Tsé-Tung e a atriz principal Anne Wiazemsky (Martin), neta do famoso escritor François Mauriac, é dezesseis anos mais nova que ele e estão prestes a se casar, ela admirando sua inteligência e originalidade enquanto ele é fascinado pelo frescor que lhe advém. Aí chega o famoso maio de 1968 e a França fica de cabeça para baixo, inclusive o casamento deles, levando Godard ao confronto com a esquerda que ele tanto idealiza, e vai ficando á mostra na personalidade dele um lado obscuro onde o ciúme, a insegurança e a arrogância andam juntas. O diretor Hazanavicius nos leva ao princípio a um endeusamento de Godard mas gradativamente vai transformando-o em um homem asqueroso, desconstruindo toda a mitologia que fazíamos dele, mas o que não ficou registrado no filme é que depois desses fatos Godard se reinventou várias vezes, criou filmes incríveis, alguns também bem chatos, mas está aí até hoje, insatisfeito e produtivo. Mas vale muito a pena reviver aquele ano de 1968, que segundo o escritor Zuenir Ventura, ainda não acabou.

*ASSASSINATO NO ORIENTE EXPRESSO (MURDER ON THE ORIENT EXPRESS). MALTA/EUA. 2017. DIR.: KENNETH BRANAGH. ELENCO: KENNETH BRANAGH, PENELOPE CRUZ, WILLEM DAFOE. SUSPENSE. 114 MIN. 

Agatha Christie foi uma das escritoras mais bem sucedidas de todos os tempos e seu objetivo sempre foi divertir o público com histórias de mistério onde só sabíamos do seu final na última página, e por isso é difícil adaptar suas histórias para o cinema devido ao spoiler que entrega tudo. O ator e diretor inglês Kenneth Branagh tenta driblar todas as dificuldades para contar essa trama passada dentro de um trem, fazendo ele mesmo o papel do famoso detetive Hercule Poirot, porém com um bigode tão grande que irritou os fãs da escritora. Pois ele decide tomar o trem que atravessa toda a Europa, o famoso Oriente Expresso, que acidentalmente tem que parar devido a uma avalanche e um assassinato ocorre dentro de um dos vagões, fazendo com que Poirot tome a frente para descobrir o culpado. Uma tarefa hercúlea que pode agradar a nova geração que ainda não conhece esse suspense, mas ainda fico com a filmagem de 1974 com Albert Finney no papel principal.

2-SÉRIE DA GLOBO

*ENGRAÇADINHA-SEUS AMORES E SEUS PECADOS. BRASIL. 1995. DIR.: DENISE SARACENI, JOHNNY JARDIM. ELENCO: ALESSANDRA NEGRINI, CLÁUDIA RAIA, ALEXANDRE BORGES. MINSSÉRIE. 640 MIN.

Nelson Rodrigues foi um dos escritores mais polêmicos de todos os tempos, pois seus temas continham todas as perversões humanas que  buscamos esconder, e ele gostava de escancarar na frente de todos, apesar de ser um escritor moralista. Adaptar um de seus temas era uma tarefa sobre-humana, vencida com galhardia pelo diretor Carlos Manga e sua equipe, que driblou todas as dificuldades e através de seus 14 capítulos conseguiu contar essa história que foi dividida em duas partes. Passada ente Vitória e Rio de Janeiro, a primeira parte mostra a infância e adolescência de Engraçadinha (aqui representada por Alessandra Negrini), uma linda garota que é paquerada por todo mundo, mas acaba tendo um relacionamento com um primo, que ela descobre depois ser seu meio-irmão. A segunda parte é toda passada no Rio, já com Cláudia Raia no papel principal, que busca se esconder atrás de uma religião pentecostal, mas acaba caindo em tentação. Uma série espetacular que não perdeu um milímetro de seu frescor com atuações fenomenais de grandes atores, alguns já mortos, mas com grande destaque para Cláudia Raia, belíssima, sensual e com uma performance inesquecível.

3-MÚSICA DA SEMANA

Enquanto escrevia essa coluna fui curtir meu ídolo Ry Cooder, grande guitarrista norte-americano e um dos criadores do projeto que redescobriu o Buena Vista Social Club, aqui com sua nova canção. Música da semana: Straight Street.

Otávio Paiva
www.deltadvdvideo.com.br

Comentários
×