Chuva deve durar mais dois dias na região

Probabilidade é maior no final da tarde; temperaturas devem variar entre 17°C e 27°C

Rafael Camargos 

A chuva que caiu no fim de semana e no início da noite de ontem, 2, deve continuar por mais dois dias. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informou que a previsão é de chuvas e pancadas ocasionais até amanhã, principalmente no fim da tarde. Depois disso, o tempo deve se normalizar. A chuva deve aparecer novamente só depois do dia 15.

De acordo com o boletim climatológico da instituição, o tempo segue instável sobre o Sudeste do Brasil, devido à intensificação de áreas de instabilidade, geradas pela passagem de uma frente fria no litoral da região.

A mudança causa um risco de acentuado volume de precipitação, principalmente nas regiões

Oeste e Sul de Minas Gerais, onde se deve redobrar o cuidado, por gerar possíveis transtornos, à  população, como alagamentos e/ou elevação dos níveis de rios.

Em virtude do aumento da nebulosidade, as temperaturas diurnas estarão em declínio, especialmente no Oeste e Centro-Sul mineiro.

Explicação

De acordo com o meteorologista Luís Ladéia, a chuva do final de semana propiciou um aumento na umidade relativa do ar, subindo de 35% para 60%, índice considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A máxima em todo estado deve ficar entre 27° C. A mínima não deve passar dos 17° C.

Em Divinópolis, o céu fica parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas com ventos fracos e moderados.

Destruição 

Esperada por muitos no Centro-Oeste de Minas, a chuva chegou, mas com ela vieram alguns estragos. Cerca de 15 minutos foram suficientes para derrubar árvores, destelhar casas e estruturas, revirar aviões e deixar a população sem energia em Pará de Minas.

Até o momento, o Corpo de Bombeiros não precisou ser acionado. A Polícia Militar (PM) confirmou que a chuva destruiu alguns locais da cidade. Segundo o sargento Paulo Roberto Giardullo Pinto, militares foram acionados duas vezes, porém direcionaram as ocorrências ao Corpo de Bombeiros.

— Recebemos muitas imagens e um tenente do turno confirmou o caso no aeroclube. Recebemos dois chamados e direcionamos ao Corpo de Bombeiros, porque são ocorrências especificas. Estamos acompanhando e dando todo o apoio necessário — frisou o sargento.

As imagens mostram que partes da estrutura do aeroporto Arnaud Marinho  ficou destruída. Aeronaves foram arremessadas e viradas de cabeça para baixo. Escolas foram danificadas, mas não houve feridos.

 

 

Comentários
×