Chuva derruba muro de galp√£o

Matheus Augusto

As chuvas voltaram a atingir Divinópolis nos últimos dias, especialmente no fim de semana, com volume maior no domingo, 1º. Com isso, pontos com histórico de alagamentos voltaram a registrar inundações, e a desintegração de parte do asfalto das vias revoltou condutores. Além disso, uma das paredes de um galpão desabou. A previsão é de mais chuvas durante o resto da semana.

Ao Agora, o secretário de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans), Marcelo Augusto, informou que, durante a manhã de ontem, o rio Itapecerica marcava 52 centímetros acima do leito normal e classificou a situação como “tranquila”. Ainda de acordo com o líder da pasta, os órgãos que lidam com as consequências das chuvas trabalham juntos com a troca de informações para agir com rapidez nas ocorrências.

— Na questão da prevenção, estamos trabalhando, principalmente, na limpeza dos córregos e bueiros para evitar inundações — afirmou.

Conforme afirmou o coordenador da Defesa Civil em Divinópolis, Pádua Fernandes, ao Agora na última sexta-feira, 28, apesar da possibilidade de ocorrências, a cidade está preparada para lidar com as fortes chuvas.

— A Defesa Civil tem um plano de contingência pronto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar, a Acasp, o Samu, pessoal todo ciente deste plano. Se acontecer qualquer coisa, a Defesa Civil de Divinópolis, as forças de segurança da cidade estão preparadas para fazer os reparos. Os córregos e os bueiros foram todos limpos — explicou.

Estragos

O temporal de domingo provocou alagamentos em diversos pontos da cidade. Previsões divulgadas pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) na manhã deste domingo já apontavam o risco de tempestades em Divinópolis e também municípios da região. A expectativa se confirmou, e trechos na avenida JK, no bairro Bom Pastor, ficaram inundados.

Em outra ocorrência, no bairro Levindo Paula Pereira, o muro de um galpão desabou. A Defesa Civil informou que iniciou os trabalhos às 19h, na rua Espírito Santo, no bairro Sidil. Durante a vistoria, o órgão identificou infiltração devido ao grande volume de chuvas sobre as paredes e o piso, com algumas trincas e rachaduras.

Em outra ocorrência, na rua Braulino Micheline Pereira, no bairro LP Pereira, a cobertura de uma edificação soltou e caiu sobre um muro. Os agentes ainda avaliam os danos no imóvel. O órgão também registrou o deslizamento de terra (posteriormente retirada) na rua Goiás, próximo à trincheira, na entrada do bairro São Roque. Além disso, uma árvore que caiu na rua Monte Líbano, na esquina com a Magalhães Pinto, no Niterói, foi cortada e retirada da via. Por fim, os agentes também informaram a retirada de entulhos e galhos de bueiros da rua São João del-Rei, no bairro São Miguel.

Diante das consequências das chuvas, a Prefeitura informou que a Secretaria de Operações e Serviços Urbanos (Semsur), juntamente com a Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Segurança Pública (Settrans), realiza, desde domingo, uma operação emergencial na cidade. Agentes das pastas estiveram ontem na avenida Bom Sucesso, onde fizeram a limpeza do bairro Vale do Sol até o Nações, com o auxílio dos Bombeiros.

Sobre a operação tapa-buracos, a Prefeitura informou que a ação foi direcionada aos locais mais afetados com grande fluxo de veículos: avenida JK, rua Goiás com avenida Getúlio Vargas, extensão da avenida Getúlio Vargas e rua São João del-Rei. A Semsur também realizou recuperação da estrada de acesso ao bairro Eldorado, para normalizar a circulação dos ônibus ao local.

Prefeito in loco

O prefeito Galileu Machado esteve ontem no Centro industrial Jovelino Rabelo para conversar com moradores sobre as condições das vias. Na oportunidade, o líder do Executivo se comprometeu a calçar as vias.

— Sabemos do drama que a chuva trouxe para estas famílias e vamos fazer o possível para amenizar os prejuízos que ela provocou. Vamos trabalhar para tomar medidas efetivas — prometeu.

A prioridade, segundo informou a Prefeitura, foram as ruas Karine e Paraíso, as mais castigadas pelas chuvas.

— Com a força da enxurrada, buracos e valas se abriram, preocupando os moradores, que apresentam dificuldades em sair de casa para realizar os afazeres diários — ressaltou.

O prefeito visitou o bairro acompanhado do líder do Governo na Câmara, Eduardo Print Jr. (SD), que destacou a importância de dar condições adequadas para o tráfego do ônibus no local.  

— Galileu se comprometeu a calçar os dois quarteirões e reafirmou a solicitação de asfaltamento no itinerário do ônibus que passa no bairro Icaraí — destacou.

MG-050

Outro ponto crítico na cidade – alvo de reclamações de motoristas – têm sido as vias próximas às obras da AB Nascentes das Gerais. Ao Agora¸ a concessionária responsável pela MG-050 afirmou que tem buscado sanar os problemas assim que eles são identificados.

— A AB Nascentes das Gerais tem atuado para solucionar qualquer intercorrência na rodovia causada pela ação das chuvas, mesmo que as águas possam interferir na execução dos serviços, procedendo de imediato, sempre que necessário, para restabelecer as condições ideais de trafegabilidade da rodovia, garantindo a segurança de usuários e pedestres — ressaltou.

A empresa também informou que as chuvas afetaram, inclusive, o avanço das obras nas intervenções realizadas na cidade.

— O alto índice pluviométrico registrado nos últimos meses em Divinópolis impactou consideravelmente no andamento das obras. Entretanto, a concessionária está empenhando esforços e recursos para que até o fim de março seja realizada a liberação do tráfego na nova pista duplicada da 050, nas interseções com as avenidas JK e Ibirité, com o objetivo de melhorar a fluidez do tráfego rodoviário e local — finalizou.

Previsão

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a máxima hoje não deve passar dos 29°C, com a mínima em 17°C. A previsão é de pancadas de chuvas durante a manhã e a tarde, com precipitações isoladas à noite. Amanhã, a máxima cai para 24°C e a mínima sobe para 20°C, com o céu nublado e expectativa de chuviscos. Na quinta-feira, 5, o tempo deve ficar estável e, pela primeira vez na semana, a cidade não deve ver temporais. O instituto também aponta para novas pancadas de chuvas nesta sexta-feira, 6.

Estado

Em Minas Gerais, a Defesa Civil já confirmou 61 mortes em decorrência das chuvas desde o dia 24 de janeiro deste ano. Além disso, 10.069 pessoas estão desalojadas e 2.771 desabrigadas; 81 pessoas ficaram feridas.

A mesorregião Oeste do Estado possuiu o segundo menor número de mortos em consequência dos temporais, com apenas duas fatalidades (3%) – ambas em Divinópolis. No Vale do Rio Doce, apenas uma morte foi constatado (1%); Norte, duas (3%); Sul e Sudoeste, cinco (7%); Zona da Mata, 27 (37%); e Metropolitana, 35 (49%).

Divinópolis é um dos 25 municípios que foram afetados pelas chuvas a não decretar Situação de Emergência (SE). Outras 196 cidades já foram contempladas com o decretado estadual dessa natureza. É o exemplo de Itapecerica, que receberá R$ 81,3 mil. O recurso faz parte do montante de R$ 17 milhões liberado pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para 35 cidades mineiras afetadas.

Coment√°rios
×