Cesta básica fica abaixo dos R$ 300 em Divinópolis

 

Pablo Santos

O valor da cesta básica analisado nos supermercados divinopolitanos voltou a assinalar queda em julho. Com o declínio do mês passado, o conjunto de alimentos básicos já soma queda de 9,32% no ano e, pela primeira vez em 32 meses, ficou a abaixo dos R$ 300.

 Em julho, a cesta básica ficou mais barata com retração de 4,35%. O conjunto de alimentos registrou queda pelo terceiro mês seguido.

Além da queda do ano dos 9,32%, os alimentos básicos acumulam uma variação negativa de 9,8% na comparação com julho de 2017, de acordo com os pesquisadores.

Com os dados de julho, a cesta básica na cidade voltou a ficar a ficar abaixo de R$ 300, após um longo período acima desse patamar. Atualmente, o conjunto de alimentos custa na cidade, em média, R$ 298,71.

A última vez que a cesta básica ficou abaixo dos R$ 300 foi em outubro de 2015, quando estava valendo R$ 276,16, apontou a pesquisa do Núcleo de Pesquisas Econômicas (Nupec).

O valor mais alto da história do valor da cesta básica em Divinópolis foi registrado em setembro de 2016: R$ 367,11, segundo os pesquisadores.

Julho

Conforme a pesquisa, os produtos que mais contribuíram para a diminuição do custo da cesta em julho foram três. A batata (-34,57%), tomate (-15,03%) e banana (-11,58%) tiveram peso fundamental para o declínio do valor no mês passado.

 De acordo com a pesquisa, o preço médio da batata registrou diminuições em todas as regiões do país devido ao fim da safra das águas, da aproximação do inverno e pela greve dos caminhoneiros contribuindo para que o produto desaparecesse do mercado.

— Porém em junho, notou-se uma importante queda do preço médio na cidade. Em maio, o preço médio do quilo da batata era de R$ 2,70 contra R$ 2,20 em junho — explicou o pesquisador Leandro Maia.

O preço médio do quilo do tomate na cidade diminuiu de R$ 2,88 em junho para R$ 2,45 em julho.

— O aumento da colheita do tomate gerada pela primeira safra de inverno gerou aumento o volume ofertado do produto em julho, isso gerou queda nos preços do varejo — destacou Maia.

 Ainda de acordo com a pesquisa, o preço da banana voltou a diminuir com a maior disponibilidade do produto nas principais regiões produtoras da fruta influenciando na queda de preço. 

 

Comentários
×