Centro de Artes na Praça do Santuário está abandonado

Ricardo Welbert  

O local projetado para ser um centro de artes na praça do Santuário, região central de Divinópolis, está abandonado. Após uma das portas de vidro ter sido quebrada, moradores de rua se abrigam no espaço e o deixam em condições deploráveis.  

Por volta das 12h desta sexta-feira, 8, o Agora usou essa mesma abertura para registrar o interior do centro de artes. Qualquer visitante se espanta logo na entrada, onde várias fezes humanas se acumulam, gerando forte mau cheiro. Algumas delas pareciam ter sido deixadas há poucos minutos.  

Há muita poeira e lixo no chão. Algumas partes do gesso do teto foram removidas. As aberturas feitas no teto para permitirem entrada de luz natural foram depredadas e permitem ver a grama na parte de cima. 

Pessoas dormem de forma improvisada em pedaços de papelão. O fedor no ar mostra que o espaço público que costumava receber diversos tipos de exposições artísticas agora é um grande vaso sanitário usado por muita gente e que não é limpo há bastante tempo. 

O local passou por uma reforma em 2012, quando Divinópolis fez cem anos. Desde então, com acabamento novo, abrigou obras de vários artistas, que eram expostas de graça.  

Medidas  

A reportagem perguntou à Prefeitura sobre o abandono do Centro de Artes. Questionou o que levou o local a ser depredado e invadido por moradores de rua.  

Em nota, o governo informou que no dia 24 de maio último foi publicado no “Diário dos Municípios Mineiros” o termo de cessão de uso da estrutura do Centro de Artes entre a Prefeitura e a Academia Divinopolitana de Letras (ADL) com a finalidade de utilização para a realização de suas atividades pelo prazo de 12 meses. 

Acrescentou que, na noite da mesma sexta-feira, aconteceria uma a solenidade dos 57 anos da ADL, quando seria feita a entrega da documentação da cessão do espaço. 

De acordo com o presidente da academia, Fernando de Oliveira Teixeira, o espaço será utilizado para eventos da entidade, como exposições, lançamento de livros, contações de histórias, entre outras. 

— O local será reformado com recursos da academia e com consultoria do arquiteto e urbanista Aristides Salgado, projetista da praça do Santuário. Gilberto Osório, promotor de Justiça e membro da academia, dará apoio em relação à solicitação de intensificação da segurança do local — acrescenta a Prefeitura. 

Ainda segundo o governo, a previsão é de que o Centro de Artes seja reaberto em agosto.

Comentários
×