Cenário eleitoral quase fechado

Ajustes finais devem definir aliança entre ex-deputados federais Jaime Martins e Fabiano Tolentino

Da Redação

Os eleitores divinopolitanos já conhecem oficialmente quase todos os pré-candidatos a prefeito da cidade. Para fechar o cenário, apenas mais uma dupla deve oficializar a aliança. Até o fim desta semana, Jaime Martins (DEM) deve fechar os detalhes para Fabiano Tolentino (CDN) ser seu vice. Outro confirmado na disputa é o irmão do deputado estadual Cleitinho Azevedo (CDN), Gleidson (PSC). 

Irmãos políticos

Após Cleitinho passar pela Câmara e pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) – onde está atualmente –, agora é a vez de seu irmão Gleidson tentar entrar na política. Ele se aliou à vereadora Janete Aparecida, do mesmo partido, em busca da Prefeitura. Segundo ele, em vídeo nas redes sociais, seu desejo de assumir a Administração, mesmo com as dificuldade orçamentárias esperadas, vem por seu amor à cidade. Ele ainda prometeu fazer de tudo para mudar esse cenário.

— O político tem que sempre continuar sendo quem ele é, nunca perder suas raízes. É como meu irmão fala comigo: “Não faça de tudo para ganhar a eleição, mas faça de tudo para quando você estiver lá mudar a história de Divinópolis” — comentou.

Jaime

A pré-candidatura do ex-deputado federal já era especulada e foi confirmada na última semana, quando ele deixou o cargo de chefe do Escritório de Representação do Governo de Minas em Brasília. A exoneração, publicada no Diário Oficial, foi pedida para atender à determinação da Justiça Eleitoral de que ocupantes de cargos públicos deixem seus postos até hoje, caso desejem concorrer às eleições deste ano.

Em sua despedida, Jaime Martins agradeceu ao governador Romeu Zema (Novo) pela oportunidade.

— Deixo o Governo de Minas para me dedicar, exclusivamente, à minha cidade. Saúde, emprego, segurança, infraestrutura, ambiente de negócios, máquina pública inchada. Divinópolis é maior que todas essas dificuldades e eu tomei essa decisão de apresentar um projeto para a cidade. Existe um forte sentimento de que “precisamos mudar” e eu quero um projeto de mudança, mas de mudança para melhor — comunicou.

Para sua gestão, ele promete aumentar a produtividade da máquina pública.

— Divinópolis é amada, mas tem um povo sofrido, maltratado. Precisamos recuperar o tempo perdido, pensar no futuro e colocar nossa cidade de novo no seu caminho de protagonismo, liderança. E, para isso, quero construir um governo enxuto, moderno, eficiente e experiente, que converse mais de perto com as pessoas — declarou.

Eleições

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse na quarta-feira, 5, que o horário de votação das eleições municipais deste ano deve ser estendido em pelo menos uma hora, das 8h às 18h, em razão da pandemia de covid-19.

— E nós estamos igualmente definindo, com base em cálculos estatísticos e demográficos, a conveniência, ou não, de recomendarmos, não seria vinculante, que cada grupo de faixa etária votasse em um determinado horário — disse o ministro

De acordo com Barroso a ideia é que ao menos sejam reservados os primeiros horários de votação para quem tem mais de 60 anos ou é considerado do grupo de risco para a doença provocada pelo novo coronavírus. O objetivo das medidas é impedir a formação de filas e aglomerações, que aumentam o risco de transmissão dos vírus.

O pleito está marcado, em primeiro turno, para 15 de novembro e, em caso de segundo turno, para 29 de novembro. As convenções partidárias, para deliberar sobre escolha de candidatos e coligações, deverão ser realizadas de 31 de agosto a 16 de setembro. A propaganda eleitoral, inclusive na internet, é permitida a partir de 27 de setembro, após o fim do prazo de registro de candidatura. 

Comentários
×