Cemig prioriza o atendimento a postos de vacinação e hospitais

Da Redação

Desde que a crise da pandemia do novo coronavírus começou, a Cemig vem direcionando todos os seus esforços para manter o fornecimento de energia contínuo e seguro para cada um de seus 8,7 milhões de clientes, com atenção especial, a unidades de saúde em todo o estado. Um exemplo dessas iniciativas ocorreu no Hospital São José, em Nova Serrana. A instituição solicitou à concessionária de energia, um aumento de carga após receber novos leitos para o tratamento de pacientes acometidos com a covid-19.

Com o agravamento da pandemia, a unidade hospitalar recebeu 17 leitos de UTI e 24 de enfermaria para reforçar o atendimento naquela região, gerando um aumento proporcional no uso de respiradores e de máquinas de lavagem e secagem de roupas do hospital.

Essas mudanças foram responsáveis por uma sobrecarga no sistema. Logo após perceber picos de energia, o Hospital São José solicitou a mudança da sua capacidade operacional de energia.

— A obra de aumento de carga é um tipo de serviço que envolve várias etapas complexas para a execução —explica o engenheiro de expansão de redes de distribuição da Cemig, Rodrigo Lombello.

Durante a operação, foi realizada uma obra de modificação de rede urbana, sendo necessário substituir um transformador trifásico por outro mais potente.

— Nós percebemos que havia muita urgência nessa obra. A agilidade e o envolvimento das equipes foram essenciais para priorizarmos a vida e concluirmos os trabalhos. Durante a instalação de um novo padrão de energia no hospital, todos os cuidados foram tomados para que a unidade não ficasse sem energia — completa Rodrigo Lombello.

Esforço

Em continuidade às iniciativas que contribuem para acelerar a vacinação no estado de Minas Gerais e minimizar riscos ocasionados pela pandemia da covid-19, as equipes da companhia mapearam e cadastraram 1.326 postos de vacinação em toda a área de concessão da Cemig como clientes especiais.

Com essa classificação, esses pontos passam a ser priorizados em casos de interrupções de energia, já que a refrigeração dos imunizantes é uma das condições essenciais para manter a qualidade dos insumos. Além dos postos de vacinação, a Cemig também monitora o atendimento a 738 hospitais mineiros.

Comentários
×