Casos suspeitos de dengue em Divinópolis já chegam a 45

Da Redação

Divinópolis ainda se mantém alerta em relação à dengue. O início do ano tem sido de preocupação em relação à incidência da doença. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), até o último dia 30, a cidade já tinha 28 notificações de casos suspeitos. O número, já alarmante, subiu.  Boletim epistemológico, divulgado ontem, 4, pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), mostra que a cidade registra 45 casos suspeitos da doença.

O cálculo é feito a partir do mês em que o paciente começou a apresentar sintomas. Sendo assim, a SES-MG contabilizou, em janeiro do ano passado, dez casos prováveis (suspeitos + confirmados) de dengue. Já em janeiro deste ano, o número chegou a 32 notificações.

Fevereiro

O cenário justifica a preocupação dos órgãos e da população. Com apenas quatro dias, este mês de fevereiro já superou os casos suspeitos de dengue no mesmo mês do ano passado. Em 2018 foram apenas seis notificações; neste ano já são 13 suspeitas.

Medidas

Apesar dos números preocupantes, de acordo com o sistema de classificação do SES-MG, o índice de infestação no município ainda é considerado baixo. Porém, em coletiva no fim de janeiro, a Semusa não descartou a possibilidade de uma epidemia na cidade, visto que a situação tem se apresentado semelhante a um cenário epidêmico.

Durante a coletiva, o secretário municipal de Saúde, Amarildo Sousa, diz contar com o apoio da população. Isso porque, o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (Lirra) mostrou que a maioria dos focos (90%) encontra-se dentro das residências. Atitudes simples, como colocar garrafas com boca para o chão e encher vasos de plantas com areia podem ajudar a prevenir focos no local.

Entre as ações para intensificar o combate a dengue está a antecipação do “Dia D”. Tradicionalmente em abril, o evento está marcado para o próximo dia 16.

— Vamos ocupar praças, além de usarmos os serviços de panfletagem — afirmou o secretário.

Outra ação da Semusa é a aplicação do Fumacê, porém o efeito tem pouca duração.

— A equipe vai até o endereço informado e realiza ações de pulverização por bombas apropriadas de inseticida que age no mosquito. A pulverização tem uma ação pequena, quando considerado o tempo, menos de 12 horas — afirmou.

Para denunciar focos, basta ligar no disque-dengue, pelo (37) 3221-3722. Outra alternativa é fazer a denúncia pelo aplicativo AppDivinópolis (Android e IOS).

Alerta estadual

Divinópolis não é caso isolado. O número de casos suspeitos aumentou consideravelmente no estado de Minas Gerais. Até ontem, 12.323 casos prováveis haviam sidos registrados em toda extensão mineira. No ano passado, por exemplo, o número de notificações chegou a 2.042.

Segundo a Saúde do estado, oito municípios apresentam alta incidência e 32 média incidência. Divinópolis está entre as 290 cidades classificadas como baixa incidência. Outros 502 municípios ainda não registraram casos prováveis de dengue. Duas mortes em decorrência da doença são investigadas.

Comentários
×