Casa de massagem é protagonista de polêmicas na Câmara

 

Maria Tereza Oliveira

Assuntos da reunião da Câmara de terça-feira, 19, ecoaram no encontro de ontem da Casa Legislativa. Um dos mais comentados nos últimos dias foi em relação à inauguração de uma casa de massagem, no bairro Liberdade. Vereadores debateram sobre a iniciativa.

A polêmica surgiu dias atrás quando um vídeo com o anúncio de inauguração de uma casa de massagem viralizou nas redes sociais. O apelo aumentou por causa da presença de uma bela mulher que falava sobre o novo empreendimento.

A vereadora Janete Aparecida (PSD), em seu pronunciamento de terça, comentou o assunto e denunciou que a casa de massagem ainda não tinha solicitado alvará de funcionamento.

Ontem Dr. Delano (MDB) também comentou o episódio em discurso polêmico, e disse que as pessoas que estão reclamando sobre a suposta casa de massagem seriam beatas.

Vídeo da discórdia

O pivô da discórdia foi uma publicidade do novo empreendimento. No vídeo, a modelo promete que a “casa de massagem” seria um lugar com segurança, discreto, de alto nível, onde os        “clientes iriam até as meninas” e, portanto, não seriam abordados por elas.

Obviamente, o vídeo publicitário causou repercussão e dividiu opiniões. De um lado, houve quem achou a situação cômica, mas também teve quem não gostou da ideia e, entre elas, estava a vereadora Janete.

Moral e bons costumes?

A parlamentar foi enfática ao dizer que não iria deixar o assunto passar despercebido.

— Estamos falando de um local onde várias pessoas usam para fazer caminhadas. Não quero me fazer de moralista, mas os moradores estão preocupados e eu não posso fingir que não estou vendo — salientou.

Janete reforçou que a moralidade e os bons costumes ainda existem e afirmou que a prostituição é proibida.

— Me entristece saber que o zoneamento permite, se quiser inaugurar uma boate lá. Mas estamos falando de uma casa de massagem, algo lícito, que seria só fazer massagem — frisou.

A vereadora também questionou o alvará de funcionamento do empreendimento e disse que não irá aceitar um exercício ilegal.

— Estou aqui para defender o povo: mulheres, crianças, eleitores e não eleitores. Acima de tudo, para fazer valer o voto que recebi de cada pessoa — enfatizou.

Reclamação de “beatas”

A polêmica, que a esta altura já inflamava debates nas redes sociais, ganhou mais um gás com o pronunciamento de Dr. Delano. O vereador reviveu a discussão e criticou a indignação de alguns com o novo empreendimento.

Ele disse que casas de prostituições não são novidades para os divinopolitanos e até citou alguns estabelecimentos famosos.

— As “beatas velhas”, que não têm o que fazer, foram reclamar da casa. Mas, graças a Deus, não foram todas as mulheres que agiram assim. Muitas defenderam o estabelecimento porque sabem que no local não está escrito “casa de traição” — comparou.

Delano defendeu o empreendimento e disse que ele irá gerar empregos para a cidade.

— Gente, vocês precisam parar de implicar com a profissão dos outros. Cada um faz da vida o que quer. Vai cuidar da sua! — reclamou.

Janete voltou a falar do tema em seu pronunciamento de ontem e disse que reitera tudo o que havia dito em sua fala de terça.

— Precisa de alvará e, se não tem, vou ser contrária — reforçou.

E o alvará?

De acordo com a Prefeitura, até terça, 19, o estabelecimento polêmico ainda não havia feito nenhum protocolo para pedir o alvará de funcionamento.

Comentários
×