Carros de luxo apreendidos pela Polícia Federal continuam em Divinópolis

Veículos guardados em estacionamento de hotel por mulher de Rogério Onofre seguem sob responsabilidade dela

Ricardo Welbert 

A Polícia Federal (PF) em Divinópolis cumpriu ontem à tarde um mandado de busca e apreensão no hotel Imperador, no bairro Porto Velho, onde foram encontrados e apreendidos seis carros de alto padrão e que pertencem a Rogério Onofre, ex-presidente do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) do Rio de Janeiro e está preso como réu na Operação Lava Jato, acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber R$ 44 milhões em propina de esquemas de corrupção nos transportes públicos do estado do Rio. Segundo os investigadores, a mulher do aliado do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, alugava vagas no estacionamento do estabelecimento para esconder os automóveis de luxo e uma investigação que começou em Santa Catarina 

De acordo com o delegado Daniel Sousa, Divinópolis apareceu no mapa das investigações da Lava Jato na segunda-feira, 18, quando policiais federais cumpriram um mandado parecido em um condomínio de luxo na praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis, onde Rogério tem uma casa. Porém, funcionários da propriedade contaram que os carros dele haviam sido trazidos para Divinópolis, a 1.403 quilômetros.  

O Ministério Público Federal (MPF) informou que a ordem para trazer os automóveis foi dada por Dayse Neves, mulher de Onofre, que tem parentes em Divinópolis e pretende se mudar para cá com a família.  O casal pretendia se desfazer dos bens para enganar os investigadores e talvez escapar da condenação.  

Ainda segundo a PF, os carros foram trazidos no domingo, 17, em um caminhão cegonha. Ainda segundo o delegado, a própria Deyse alugou as vagas no estacionamento do hotel por R$ 60 cada uma. A estratégia foi descoberta na tarde de ontem, quando os federais cumpriram o mandado expedido pela 7ª Vara, do Rio de Janeiro. 

— Os carros vão continuar no estacionamento, porque a Dayse, que está na cidade e acompanhou a apreensão, e ficará como fiel depositária dos automóveis — acrescenta o delegado.  

A frota inclui uma Mercedes-Benz. Todos os carros ficarão à disposição da Justiça e poderão ser leiloados.  

O hotel Imperador informou que apenas alugou as vagas para Dayse Neves e que, portanto, não tem qualquer tipo de envolvimento ilícito no caso.  

 

Comentários
×