Capitólio proíbe entrada de embarcações no atrativo cânions

Após acidente, Prefeitura também delimitou regras para outros atrativos turísticos da região

Bruno Bueno

A Prefeitura de Capitólio proibiu, por meio do decreto EM nº 24, publicado na quarta-feira, a entrada de embarcações no atrativo turístico dos cânions. O local foi palco de um terrível acidente que tirou a vida de dez pessoas no último fim de semana. A lei foi publicada pelo prefeito da cidade, Cristiano Geraldo (PP).

— Tendo em vista a interdição temporária pela Defesa Civil, fica temporariamente proibida a entrada no atrativo cânions — diz o artigo 1º do decreto.

 

Outros atrativos

O decreto também delimitou regras para outros atrativos turísticos de Capitólio. De acordo com a Prefeitura, a utilização só será permitida se as regras de navegação forem cumpridas.

— Nos atrativos turísticos lagoa azul, cachoeirinha da ilha, bares flutuantes e demais utilizados para atividades turísticas que não sejam cercados por paredões, fica permitida a utilização seguindo as regras gerais de segurança de navegação e salvaguarda da vida humana — afirma o artigo 2º.

 

Cascatinha

No atrativo turístico da cascatinha, que fica próximo aos cânions, a atividade turística também está permitida. Contudo, as regras para o local serão mais restritas. A atividade de banho em todas as áreas está proibida. A velocidade máxima de navegação será de três nós, o que equivale a 5,5 km/h.

Ainda de acordo com a Prefeitura, não será permitido ancorar embarcações na entrada e dentro do atrativo. Apenas duas embarcações podem entrar simultaneamente no local. A circulação para além das boias de demarcação também está proibida. As lanchas e outros veículos poderão ficar no local por no máximo 10 minutos.

O som mecânico, de qualquer natureza e volume, também está proibido nas embarcações durante o passeio no atrativo. 

 

Acidente 

O acidente do último fim de semana matou 10 pessoas e deixou outras 31 feridas. 23 vítimas foram enviadas para a Santa Casa de Capitólio, duas para a Santa Casa de Piumhi, quatro para a Santa Casa de São José da Barra e duas para a Santa Casa de Passos. Todas já foram liberadas.

 

Estas foram as vítimas que faleceram no acidente:

  • Júlio Borges Antunes (68), natural de Alpinópolis (MG);
  • Camila Silva Machado (18), natural de Paulínia (SP);
  • Maycon Douglas de Osti (24), natural de Campinas (SP);
  • Sebastião Teixeira da Silva (64), natural de Anhumas (SP);
  • Marlene Augusta Teixeira da Silva (57), natural de Itaú de Minas (MG);
  • Geovany Gabriel Oliveira da Silva (14), natural de Alfenas (MG);
  • Geovany Teixeira da Silva (38), natural de Itaú de Minas (MG);
  • Tiago Teixeira da Silva Nascimento (35), natural de Passos (MG);
  • Rodrigo Alves dos Anjos (40), natural de Betim (MG);
  • Carmem Pinheiro da Silva (43), natural de Cajamar (SP).

 

 






Comentários
×