Câncer de próstata é o 2º mais comum em homens

 

 

Da Redação 

O Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata foi celebrado na sexta-feira passada, 17. A data tem como objetivo sensibilizar a população para a importância do diagnóstico e do tratamento da doença no Sistema Único de Saúde (SUS). No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens. Em sua fase inicial, tem evolução silenciosa e, geralmente, acomete a população idosa. As informações são da Secretaria de Estado da Saúde.

Muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata (dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite). Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Além disso, a idade é um fator de risco importante para o câncer de próstata, uma vez que tanto a incidência, como a mortalidade aumenta significativamente após os 50 anos. Pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos pode aumentar o risco de se ter a doença de três a dez vezes em comparação com a população em geral. Pode refletir tanto fatores genéticos (hereditários) quanto hábitos alimentares ou estilo de vida de risco de algumas famílias.

 O que fazer

 Ao observar qualquer um desses sinais, é necessário procurar um Serviço de Saúde do SUS imediatamente. Em Minas, existem 34 Centros de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) e Unidades de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon), que atendem pacientes de todo o estado. São pontos de atenção responsáveis pela assistência aos cânceres específicos da área de saúde sexual e reprodutiva tanto da mulher, quanto do homem (mama, colo de útero, próstata e pênis).

 Campanha 

A Secretaria de Estado de Saúde dedica o mês de novembro para alertar a população a respeito da importância dos cuidados que envolvem a Saúde Integral do Homem no Sistema Único de Saúde (SUS). Com o conceito “O sempre é o momento ideal para cuidar da sua saúde”, a SES desenvolveu uma campanha que enfatiza que os homens também têm direito a uma saúde integral e com ações de cuidados que considere as especificidades, singularidades e a diversidade de seu gênero.

– Colocamos ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata que é um assunto de grande importância e que nem sempre é tratado com a devida atenção pelo homem. É uma forma de ‘quebrar’ barreiras e orientar a população masculina a procurar por uma Unidade Básica de Saúde – disse a diretora de Políticas de Atenção Primária à Saúde da SES, Mayla Magalhães.

 

Comentários
×