Campanha Papai Noel dos Correios mobiliza padrinhos

Participam estudantes das escolas da rede pública, até o 5º ano do ensino fundamental, e de instituições parceiras

Da Redação

Uma das campanhas de solidariedade mais aguardadas do ano, Papai Noel dos Correios, continua atraindo muitos padrinhos e tem seu encerramento previsto para o próximo dia 8. Além das cartas que as crianças da sociedade que escrevem ao Papai Noel, participam da campanha estudantes das escolas da rede pública, até o 5º ano do ensino fundamental e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos.

Desde 2010, os Correios estabeleceram parcerias com as secretarias de Educação, a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

30 anos

Em 2019, a maior ação de responsabilidade social dos Correios completa 30 anos de existência. Ao longo dessas três décadas, a campanha conseguiu atender ao pedido de mais de seis milhões de cartinhas, muitas delas com histórias emocionantes de solidariedade. Essa corrente do bem une esforços de empresa, empregados e voluntários da sociedade para atender, dentro do possível, aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Iniciativa

A campanha Papai Noel dos Correios nasceu pela iniciativa de alguns empregados que, durante a rotina de trabalho, recebiam cartinhas escritas por crianças destinadas ao Papai Noel, mas sem endereço. Sensibilizados, alguns deles resolveram adotar as cartinhas e enviar os primeiros presentes. Com o passar do tempo, a ação foi ganhando proporção na empresa e acabou se transformando em um projeto corporativo dos Correios.

Nós conseguimos, nas escolas públicas, mais de três mil cartinhas, mas ainda temos cerca de 1.300 outras para serem apadrinhadas. O prazo final para apadrinhar uma cartinha se encerra no próximo dia 8. A partir desta data, nós começamos os contatos com as escolas, entidades e todas aquelas que enviaram suas cartinhas para entregar os presentes. É uma ação que sempre mexe com nosso coração, pois ver o sorriso de uma criança quando recebe o seu presente não tem preço — disse gerente regional dos Correios, Marcus Geovani Silva.

Campanha

A adoção pelos padrinhos é feita da mesma maneira em todo o Brasil com as cartinhas enviadas pelas crianças sendo lidas e selecionadas. Em seguida, são disponibilizadas na Casa do Papai Noel ou em outras unidades da empresa. Lembrando que os Correios não distribuem cartas para adoção diretamente à população, em suas residências. As cartinhas do Papai Noel dos Correios ficam disponíveis apenas nos locais indicados no blog da campanha. E, para que os padrinhos possam acompanhar as adoções e as entregas dos presentes, devem cadastrar o CPF ou CNPJ.

Os presentes são recebidos nos pontos de entrega divulgados pelos Correios que, posteriormente, realizam a distribuição. Não é permitida a entrega direta do presente e, para assegurar a observância desse critério, o endereço da criança nunca é divulgado ou informado ao padrinho.

Comentários
×