Campanha Janeiro Branco é dedicada à saúde mental

Da Redação

Em tempos de pandemia, é muito importante a atenção ao bem-estar emocional. O isolamento social e o distanciamento das pessoas trouxeram mudanças significativas para a vida das pessoas. Assim, as ações sobre a campanha são realizadas em todo o país, com o intuito de falar sobre a importância da construção de uma cultura da Saúde Mental na humanidade.

O Serviço de Saúde Mental (Sersam) de Divinópolis também promove a campanha. Neste ano, em função das restrições da pandemia de covid-19, as ações restringem-se ao âmbito interno dos serviços da Rede de Atenção Psicossocial (Raps).

A campanha, anualmente promovida pelo Conselho Regional de Psicologia de Minas Gerais (CRP-MG) em âmbito estadual, tem a missão de conscientizar a população sobre a saúde mental. Os objetivos são evidenciar a importância do autoconhecimento, da autorreflexão e do respeito às limitações individuais.

A ação também tem a missão de evidenciar as possibilidades de prevenção e de intervenção em casos de sofrimento mental, além de conscientizar as instituições sociais públicas e privadas sobre a importância de ações e desmistificar o preconceito às doenças mentais.

De acordo com o diretor de Saúde Mental do Sersam, Antônio Sávio de Macedo, a sociedade tem resistência em acolher o portador de sofrimento mental.

— Os desafios são muitos, apesar dos avanços da Reforma Psiquiátrica Brasileira com a mudança na lógica hospitalocêntrica para os dispositivos substitutivos. Apesar dos muros do tratamento fechados, há grande barreira social que dificulta o debate sobre doenças mentais, possibilidades de assistência, bem como a reabilitação social e reinserção no seio familiar e social — destacou.

No município, a Raps inclui os dispositivos Centro de Atenção Psicossocial III, Centro de Atenção Psicossocial AD III, Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil, Serviço Residencial Terapêutico e Atenção Primária à Saúde.

O Sistema Único de Saúde (SUS)/Raps registraram considerável número de usuários em tratamento. O ambulatório de psiquiatria do Sersam tem, aproximadamente, 21 mil usuários cadastrados, o Caps III assiste em torno de 35 usuários por mês em regime intensivo e o Caps AD III atende 40 usuários por mês em caráter intensivo. No Capsi Cidah Viana, que atende a população infantil e adolescente com sofrimento mental, há 250 crianças em acompanhamento, e no Serviço Residencial Terapêutico são oito residentes.

—  As ações ressaltam e valorizam a prática de saúde como instrumento para garantir acesso a direitos fundamentais, combater a violência, os preconceitos e as condições objetivas e subjetivas que causam sofrimento psíquico. O SUS defende que alimentação, moradia, saneamento básico, ambiente, trabalho, renda, educação, atividade física, transporte, lazer e acesso a bens e serviços essenciais são determinantes e condicionantes da saúde mental humana — afirmou Antônio Sávio de Macedo.

O Serviço de Saúde Mental (Sersam) de Divinópolis intensifica as ações de conscientização com a Campanha Janeiro Branco sendo importante frisar que o atendimento à população é feito durante o decorrer de todo o ano.

Comentários
×