Campanha de vacinação infantil vai até sexta

 

Maria Tereza Oliveira 

A campanha de vacinação infantil contra a poliomielite, a paralisia infantil, termina nessa sexta-feira, 31. A campanha teve início no último dia 31 e tem como público alvo crianças de até cinco anos de idade. Até ontem, apenas 67% das crianças divinopolitanas pertencentes ao grupo prioritário foram imunizadas.

Segundo dados cedidos pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), até ontem foram aplicadas 6.852 doses contra pólio e 6.896 contra sarampo. A meta é de 10.181 crianças sejam imunizadas.

Para vacinar as crianças, basta levá-las nas salas de vacinas que funcionam das 8h às 17h, nas unidades convencionais, e das 8h às 16h30, nas unidades de saúde da família.

Sarampo 

O sarampo é uma doença infectocontagiosa. Ela é uma das principais responsáveis pela morte de crianças em diversos países.

A causa do sarampo não é especificada e a vacinação é o método mais eficaz de prevenção. São duas doses de vacinas que são oferecidas nos postos de saúde. Para garantir a imunidade, as duas doses são necessárias.

Os surtos de sarampo podem ocorrer devido a fluxos de pessoas que não foram vacinadas e à diminuição da cobertura vacinal nos últimos anos. 

Poliomielite 

Outra doença infectocontagiosa, a poliomielite tem frequência maior em crianças de quatro anos. Ela é uma doença com sintomas parecidos com a da gripe.

A forma paralítica é a mais conhecida e temida da poliomielite é a paralítica. Em geral, a paralisia ocorre nos membros inferiores de forma assimétrica, ou seja, em um dos membros. Essa forma da doença pode levar à morte ou causar sequelas permanentes como a insuficiência respiratória.

A poliomielite não tem um tratamento específico e o melhor remédio é a prevenção.

As doses da vacina são administradas aos dois, quatro e seis meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o outro entre quatro e seis anos de idade.

 

 

 

 

Comentários
×