Caminhada Contra a Pedofilia faz 10 anos

Valquíria Souza

Voluntários da campanha Todos Contra a Pedofilia se reuniram na manhã de ontem, na sede do Cebrac, para os alinhamentos finais antes da tradicional Caminhada Todos Contra a Pedofilia. A manifestação completa 10 anos e a estimativa do departamento de comunicação é alcançar cinco mil participantes, superando 2017, quando quase três mil pessoas marcharam pela causa.

O evento será dia 18 de maio, com concentração a partir das 8h, na Praça da Catedral. Como nos anos anteriores, os participantes seguirão pelas ruas do Centro até a Praça do Santuário. Segundo a assessora de comunicação do evento, Fabiana Amorim, o convite é para todos.

— Venham caminhar juntos contra a impunidade, contra o silêncio e contra a violência. É importante convidar os vizinhos e todos que se identificam com a causa — destacou.

Como lembrou o promotor da Infância e Juventude da Comarca de Divinópolis, Carlos José e Silva Fortes, por meio de um gesto simples, executado de várias maneiras, o objetivo é mostrar a indignação e repúdio em relação aos crimes de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, conhecidos como crimes de pedofilia.

No encontro, foi alinhada a ordem de partida da caminhada, que começará com os estudantes e será fechada pelos ciclistas e motociclistas, por uma questão de segurança. A Secretaria de Trânsito e Transportes fará bloqueios parciais e totais de algumas vias no momento da caminhada. No percurso, as lojas estarão decoradas conforme o tema da caminhada, numa adesão formatada pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Novidades

Entre as novidades da edição de 2018, está a utilização de comunicação em massa com outdoors, busdoor, comercial de TV e rádio. Além disso, foi criado um programa de entrevistas que será exibido no dia 16 de maio, às 22h, pela TV Candidés, com reprise nos dias 17 e 18 (quinta e sexta). A atração contou com a participação de autoridades e especialistas no assunto, dando clareza ao tema abordado e é uma forma de esclarecer à população detalhes sobre o assunto.

Na página do Agora no Facebook, tem entrevista com o promotor de Justiça Carlos José Fortes sobre a caminhada e sobre combate à pedofilia.

Camisas

A ideia é que as pessoas usem faixas, camisas, cartazes e se mobilizem para deixar claro o recado contra a pedofilia. Muitos participantes preferem usar a tradicional camisa preta com os dizeres “Todos Contra a Pedofilia”, que agora está disponível para compra pelo valor de R$ 20 com os voluntários e também em alguns postos de combustíveis do Centro da cidade. Parte da verba é revertida para a confecção de mais camisas para serem doadas e sorteadas durante o evento.

Comentários
×