Câmara vota hoje R$ 9,8 mi para pagamentos ao HSJD

 

 

Ricardo Welbert 

A Câmara de Divinópolis deve discutir e votar hoje o projeto de lei ordinária do Executivo que autoriza o prefeito Galileu (PMDB) a abrir crédito adicional suplementar de R$ 9,8 milhões na secretaria de Saúde. Segundo o autor, o dinheiro deverá ser usado para pagar ao Hospital São João de Deus (HSJD) por serviços de nefrologia, média e alta complexidades prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

— Os serviços de assistência aos usuários do SUS se elevam a cada mês devido à recuperação do hospital, acarretando assim a necessidade de suplementação. Esses pagamentos serão feitos no início dos meses de novembro e dezembro de 2017 — diz Galileu, lembrando que os demonstrativos dos gastos seguiram anexos ao projeto.

Emendas impositivas

Explicações sobre as destinações dadas pelos vereadores de Divinópolis a suas verbas de emendas impositivas também deverão marcar a reunião de hoje.

Sargento Elton (PEN) antecipou ao Agora que vai explicar porque investiu metade na Saúde e o restante na segurança pública.

— Estamos implantando o projeto "Portal de Segurança", para colocar câmeras VCR inteligentes em todas as entradas e saídas da cidade. Esses equipamentos permitem analisar a placa e informam se ela é furtada, roubada ou adulterada. Essas informações ficam disponíveis às forças de segurança pública. Será um grande avanço para Divinópolis — explica.

Já Cleitinho Azevedo (PPS) diz que vai explicar os motivos que o levaram a direcionar recursos à Policlínica e à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

— Espero que sejam feitos mais quartos na UPA, para tirar a população dos corredores — diz o vereador, em referência aos pacientes que esperam em leitos improvisados por vagas em hospitais.

Pautas 

Até as 20h de ontem, havia outras seis matérias do Legislativo previstas para a Ordem do Dia. O projeto de lei complementar 2/2017, de Edson Sousa (PMDB), altera parágrafo de lei complementar que aprova o Código Tributário e Fiscal do Município. Já o 107/17, de Janete Aparecida (PSD), trata das regras de segurança e critérios para realização e participação na cavalgada de 1º de junho.

O 110/17, também de Edson Sousa, estabelece desconto sobre o valor da tarifa mínima mensal de serviço de água e esgoto, por dia de falta de abastecimento de água. O 119/17, de Sargento Elton, determina instalação de portas ou grades de aço nas fachadas externas dos estabelecimentos bancários e outras instituições financeiras.

Ademir Silva (PSD) tem dois projetos previstos. Ambos para dar nomes a ruas. As duas ficam no residencial Altaville.

 

Comentários
×