Câmara homenageia mulheres, mas representação delas deixa a desejar

Maria Tereza Oliveira

Comemorado amanhã, o dia internacional da Mulher, representa a celebração de conquistas sociais das mulheres e a luta pela equidade dos gêneros. Com o intuito de enaltecer mulheres divinopolitanas, a Câmara realiza hoje a entrega do diploma “Mulher Cidadã 2019”.

De acordo com a Casa Legislativa, serão entregues certificados de reconhecimento para lideranças femininas da cidade, propostas pelos vereadores. 

Representatividade

A Câmara de Divinópolis não é exemplo de representatividade feminina. Com quase 107 anos de existência, apenas cinco mulheres ocuparam o cargo de vereadora. A primeira delas foi Ivone Silva, depois foi a vez de Maria das Dores Manoel (Dorzinha), em seguida Eliana Piola teve sua vez, depois Heloisa Cerri e, na atual legislatura, entre os 17 vereadores, Janete Aparecida (PSD) representa as mulheres na Câmara.

O Agora ouviu a atual vereadora sobre o tema. Janete destaca que a pauta em favor das mulheres sempre foi levada por ela.

— Levei quase dois anos para conseguir aprovar a lei de criação do Conselho da Defesa da Mulher. Vejo isso como algo importante, pois acho hipocrisia falar que homens e mulheres são iguais. Nunca seremos iguais, principalmente na questão de força bruta — salientou.

Para Janete, a principal pauta é a violência contra a mulher, seja ela física, psicológica, moral e etc.

— Também gosto de destacar a importância da igualdade salarial. Afinal, apesar de trabalharmos tanto quanto os homens, ainda recebemos salários menores — lamentou.

Janete disse ainda que sente falta de outras mulheres na política, mas acredita que as próprias precisam se propor a concorrer em cargos públicos. Ela acredita que as mulheres precisam se esforçar para manter a posição e alcançar mais cargos na política.

Homenageadas

A entrega do diploma “Mulher cidadã” tem como intuito, premiar, valorizar e reconhecer as mulheres que contribuíram ativamente para o desenvolvimento da cidade em seus diversos aspectos: cultural, social, econômico e outros.

Cada vereador indicou uma mulher para ser agraciada com o diploma. Confira a lista:

Adair Otaviano (MDB) indicou Raquel de Oliveira Freitas;

Ademir Silva (PSD) Neide Maria Vilela;

César Tarzan (PP) escolheu Maria Rabelo Maia;

Dr. Delano (MDB) indicou Geralda Francisca Vieira;

Edson Sousa (MDB) homenageará Maria Nazaré de Faria;

Eduardo Print Júnior (SD) indicou Nair Maria de Oliveira;

Janete Aparecida escolheu Eliane Tavares Silva;

Josafá Anderson (PPS) Sidnéia Silva;

Marcos Vinícius (Pros) indicou Sandra Maria dos Santos;

Matheus Costa (PPS) Vera Glaucia Nery de Freitas;

Nêgo do Buriti (PEN) indicou Rosângela Maria Delgado;

Raimundo Nonato (PDT) indicou Cândida Oliveira;

Renato Ferreira (PSDB) Wânia Maria N. C. Souza;

Rodrigo Kaboja (PSD) optou por Antônia de Sousa Pinto;

Roger Viegas (Pros) ficou com Rogéria de Almeida S. Silva;

Sargento Elton (Patriota) escolheu Maria Cleusa Rezende.

Dia da Mulher

A data foi adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e, embora não seja feriado, é comemorada em diversos países.

A teoria mais comum sobre o surgimento do dia da mulher, começou a ser comemorado no fim do século XIX. Mulheres dos Estados Unidos e Europa começaram a se reunir para protestar contra os baixos salários, a misoginia e outros problemas que, apesar de estarem em menor escala, são frequentes até hoje na sociedade.

Comentários
×