Câmara faz prestação de contas de 2018

Maria Tereza Oliveira

A Câmara de Divinópolis apresentou nesta sexta-feira, 28, um balanço das atividades legislativas de 2018. Com a presença de poucos vereadores: Adair Otaviano (MDB), Ademir Silva (PSD) e Cleitinho Azevedo (Pros), todos os principais gastos da Câmara foram apresentados.

Encerrando o mandato como presidente da Casa, Adair Otaviano, enalteceu o horário de funcionamento adotado por ele: das 8h às 18h, além de destacar diversos pontos de sua gestão. 

Aplicativo

Um dos principais pontos destacados foi a criação do aplicativo “iCâm@raDiv” que já está disponível para celulares com sistemas Android.

O aplicativo foi criado com o intuito de facilitar o acesso da população aos trabalhos exercidos pela Câmara e, em 2019, estará disponível para celulares com sistemas operacionais iOS.

O desenvolvedor do app, Ramon Montorri, em entrevista ao Agora explicou o processo de criação do iCâm@aDiv.

— Levou dois meses para de fato desenvolver o aplicativo, o que levou mais tempo foram os trâmites burocráticos — revelou.

O app é um guia, tanto para os cidadãos, quanto para os próprios vereadores. Ele conta com funções do Legislativo, calendário de eventos, agenda telefônica, principais proposições dos vereadores, download da Lei Orgânica do Município, regimento interno da Casa e espaço para o contato com os vereadores, além disso, também é possível rever todas as reuniões da Câmara desde 2012.

Ramon garante que o aplicativo não sobrecarrega o celular, mesmo com tantas funcionalidades.

— O aplicativo é quase um resumo. Ele não tem arquivos que o deixam pesado — explicou.

O desenvolvedor do aplicativo revelou que tem como intuito adicionar dentre as ferramentas do iCâm@aDiv, a transmissão de reuniões ao vivo.

Fim do mandato

Com sentimento de missão cumprida, Adair exaltou seus feitos na presidência da Câmara, mas lamentou o aumento da alíquota patronal, que, segundo ele, subiu de 15% em 2016, para 24% no ano passado, até chegar aos 26% atuais.

— Eu poderia ter feito ainda mais, se tivesse esse recurso — lamentou.

Dentre as principais medidas de economia, Adair destaca o corte dos celulares dos vereadores que eram cedidos pela Câmara e o aluguel do estacionamento.

Ele também relembra com orgulho que foi no seu mandato que a Câmara passou a funcionar dez horas diariamente.

— Antes a Casa abria meio dia, eu passei a abri-la das 8h às 18h, sem fechar para o almoço — destaca.

Transmissões

As transmissões da Câmara atualmente são feitas pela internet (através do YouTube e Facebook) e pela TV Candidés, mas, Adair confidenciou que tinha a vontade de que o Legislativo tivesse o próprio canal.

— Eu tinha como sonho, implantar a TV Câmara. Até cheguei a negociar com a Prefeitura, mas parece que fui boicotado. Só não sei se o boicote veio da Prefeitura ou da Câmara — conjecturou.

Adair contou que a Câmara tem a concessão do canal 25 e teme que, por não usá-la, pode perder.

— Eu não sei exatamente o valor de cada transmissão na TV, mas fica em mais de R$ 2 mil em cada sessão. E quando surgem entregas de comendas de homenagens temos de pagar por fora — explicou.

Adair finalizou agradecendo à todos os servidores.

Comentários
×