Câmara e Prefeitura de Divinópolis buscam solução para precariedade em posto de saúde

 

Maria Tereza Oliveira 

A situação do imóvel onde funciona o posto de saúde que atende aos moradores do Centro virou assunto na reunião da Câmara da última terça, 14. Após ser procurado por uma moradora da região Central, o vereador Cleitinho (PPS) reproduziu o áudio que recebeu durante sua fala.

No áudio a reclamante relata ter ido ao posto de saúde Central levar o filho de sete anos para fazer procedimento de limpeza dentária. A moradora, que é funcionária do Ministério Público estadual, afirma ter ficado chocada e horrorizada com a situação do imóvel em questão.

— Aquilo lá está completamente insalubre — desabafou.

Segundo a denunciante, ao constatar a situação do local, começou a tirar fotos, contou aos funcionários do posto de saúde que ela era do Ministério Público e que iria denunciar o caso.

— Eles ficaram muito satisfeitos e começaram a denunciar várias coisas que tem lá. Falaram do descaso e do abandono. Está como um imóvel abandonado e fora dos padrões — revelou.

A denunciante contou ainda que os funcionários do local alegaram adoecer constantemente com problemas respiratórios devido ao mofo do ambiente. Para amenizarem a situação, eles afirmaram terem comprado tintas com recursos próprios para pintarem o ambiente.

— Aquilo lá está fedendo. Fica debaixo do viaduto e fede urina, fede mofo. Completamente fora de condições de ser um centro de saúde. Está parecendo um imóvel abandonado — comparou.

Segundo a paciente os funcionários disseram que há um impasse quanto à responsabilidade da manutenção do imóvel.

— Parece que o imóvel pertence ao Estado e fica aquele jogo de empurra. A Prefeitura não quer arrumar, fala que é atribuição do Estado e vice-versa — afirmou.

Cleitinho questionou sobre a reclamação para os vereadores que fazem parte da Comissão de Saúde. 

Comissão de Saúde 

O vereador Renato Ferreira (PSDB), presidente da Comissão de Saúde, respondeu o questionamento e disse que a comissão está ciente sobre a situação. Além disso, segundo o edil a comissão está dialogando com a Secretaria de Saúde e juntos estão analisando outros imóveis para transferir o posto de saúde, enquanto o atual passará por reformas. Ele citou o imóvel onde funcionava o antigo Fórum como opção provisória para o posto central.

Em sua fala, a vereadora Janete Aparecida (PSD), que também faz parte da comissão, reforçou a fala de Renato. Ela ainda afirmou que todos os membros da comissão têm trabalhado em prol de melhorias para a saúde. 

Reclamação antiga 

Em julho do ano passado, o Agora divulgou a situação do posto de saúde que atende aos moradores do Centro. Na época o local foi alvo de reclamações do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro Oeste (Sintram). Segundo as reclamações o local estava sucateado e sem condições para atender à população. Mais de um ano se passou e nada mudou. 

Resposta 

Procurada, a Prefeitura não respondeu ao questionamento até o fechamento desta reportagem, por volta das 17h30.

 

Comentários
×