Câmara de Divinópolis retoma reuniões hoje

 

Pollyanna Martins 

As reuniões ordinárias da Câmara de Divinópolis retornam hoje, 2. Os vereadores entraram em recesso parlamentar no dia 12 d julho, após darem um cheque em branco para o prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB), com a aprovação do Projeto de Lei do Executivo Municipal (PLEM) 043/2018. A proposta autoriza o chefe do Executivo a mexer em 20% do orçamento da Prefeitura sem autorização dos vereadores.

O valor autorizado de alteração do orçamento sem o consentimento dos parlamentares era de 8% até a aprovação do projeto de lei. Os vereadores Ademir Silva (PSD), César Tarzan (PP), Eduardo Print Júnior (SD), Rodrigo Kaboja (PSD), Marcos Vinícius (Pros), Raimundo Nonato (PDT) e Renato Ferreira (PSDB) votaram a favor da proposta. Mesmo durante o recesso, o presidente da Casa, Adair Otaviano (MDB), convocou uma reunião extraordinária no dia 20 de julho para votar a reforma administrativa da Prefeitura.

O PLEM 047/2018 foi alvo de críticas do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste de Minas Gerais (Sintram) e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação Municipal do Município de Divinópolis (Sintemmd), que tinham um acordo com o líder do governo na Câmara, Rodrigo Kaboja (PSD), de que a proposta não seria votada antes de agosto.

O presidente da Câmara convocou a reunião extraordinária no dia 18 de julho e por meio do procurador da Casa, Bruno Gontijo, afirmou que atendeu a um pedido de Galileu.

Os vereadores Roger Viegas (Pros), Janete Aparecida (PSD) e Eduardo Print Júnior (SD) não estavam presentes na reunião devido ao recesso parlamentar. O vereador Edson Sousa (MDB) também não participou da votação, pois abandonou a reunião alegando que a votação seria mais uma manobra do Executivo e reclamou do ritmo açodado com que a proposta tramitou na Casa.

Retorno

A reunião ordinária começa hoje, as 14h, e oitos projetos serão discutidos pelos vereadores. Estão na pauta da ordem do dia os projetos de Lei Ordinária do Legislativo Municipal 009/2018, 017/2018, 064/2018, e 070/2018; e os projetos de Lei Ordinária do Executivo Municipal 032/2018, 033/2018, 045/2018 e 048/2018.

CPI 

Está previsto para ser apresentado à população na segunda quinzena de agosto o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades no contrato de gestão da Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto, celebrado entre a Prefeitura de Divinópolis e a Santa Casa em 2014.

A Câmara dará continuidade também à CPI dos Áudios, que investiga gravações telefônicas disponibilizadas por Marcelo Máximo de Morais, mais conhecido como Marcelo Marreco, no dia 24 de abril e que envolvem Galileu em oferta ilícita de cargo na Prefeitura.

A comissão informou no dia 5 de julho que pediria a quebra do sigilo telefônico do editor do blog “Divinews”, Geraldo Passos, do ex-assessor especial de governo, Fausto Barros, do autor das supostas gravações, Marcelo Máximo e da secretária municipal de administração, Raquel Freitas.

 

 

 

Comentários
×