Câmara de Divinópolis acolhe denúncia e abre Comissão contra prefeito e servidores

Da Redação

Com dez votos favoráveis ante seis contrários, a Câmara de Vereadores de Divinópolis aprovou no início da noite desta terça-feira, 18, a admissibilidade da Denúncia 001/2019 por Infração Político-Administrativa contra o prefeito Galileu Teixeira Machado (MDB) e outros cinco servidores e um ex-servidor municipal.

A matéria foi apresentada pelo vereador Sargento Elton (Patriotas) com base no Decreto 13.059 de 2018, que modificou as regras do estacionamento rotativo, expedido pelo prefeito e, segundo a denúncia, resultou em renúncia de receita e prevaricação.

A denúncia também abordou a suposta oferta de cargo de público, por parte do prefeito Galileu Machado (MDB), ao empreiteiro Marcelo Máximo de Morais Fernandes, conhecido como Marcelo Marreco, e relata que ele não necessitaria trabalhar, mas receberia o salário para tal.

Com o resultado em Plenário, a Mesa Diretora seguiu o rito da denúncia e sorteou os vereadores Eduardo Print Jr (SDD), Roger Viegas (PROS) e Renato Ferreira (PSDB) para compor a Comissão Processante que terá 80 dias para emitir um relatório final e levá-lo à votação no plenário. Se o relatório for aprovado, os vereadores decidem pela cassação ou não cassação do mandato do prefeito Galileu Machado (MDB).

Comentários
×