Cajuruense em Boston

Raimundo Bechelaine 

 

Homenagens e despedidas motivaram o festivo encontro ocorrido na noite de ontem, em conhecido restaurante da cidade. Os convivas eram os membros da Associação dos Graduados e Estudiosos de Filosofia do Centro-Oeste Mineiro (Agefil). Reuniram-se para a tradicional confraternização de fim de ano, que coincide com o aniversário da criação da entidade, 19 de dezembro. Em 2003, há 16 anos, portanto, era fundada a organização, cujo objetivo é congregar pessoas interessadas no cultivo do pensamento filosófico. Hoje, a Agefil possui o reconhecimento de utilidade pública municipal, pelos serviços que tem prestado no incentivo à educação e à cultura.

Porém o encontro de ontem tinha também um caráter de despedida. Pois estará viajando amanhã, para os Estados Unidos, o professor cajuruense Renato Silva Fonseca, graduado em filosofia pela UFMG e atuante nas atividades da Agefil desde os tempos de estudante. Ainda na UFMG ele obteve também o mestrado. Até agora, lecionou filosofia no Colégio Côn. João Parreiras, em Cajuru, e no São Tomás de Aquino, em Divinópolis. Com o amigo prof. Thiago Gandra, é um dos fundadores de um instituto voltado para a psicanálise, que infelizmente encerra as atividades em razão da sua partida. Suas palestras, na “Terça Filosófica”, promovida mensalmente pela Agefil na Biblioteca Municipal Ataliba Lago, causavam impressão pela qualidade acadêmica.

Mas o prof. Renato preparava-se para outros passos. Continuará na Universidade de Boston o doutorado em filosofia, iniciado na UFMG há um ano. Lá estudará durante dois anos ou, se necessário, mais. O tema dos seus estudos e pesquisas situa-se na área da ciência cognotiva da religião, utilizando as contribuições da filosofia, da antropologia, da neurociência e do evolucionismo. O embasamento de sua pesquisa está no empirismo do filósofo escocês David Hume. O objetivo é responder a uma indagação: se existe uma causa mental ou comportamento padrão que explique a persistência e a massividade do fenômeno religioso na humanidade. Hipótese interessante e ambiciosa, sem dúvida.

Na noite de sábado, 7, o casal Vandeir Fonseca e Leda, pais de Renato, e sua irmã Patrícia reuniram parentes e amigos em sua residência, em Carmo do Cajuru. Era uma comemoração e, ao mesmo tempo, despedida. Todos desejavam boa viagem e sucesso ao jovem que parte. Igualmente, os membros da Agefil desejam ao confrade ótima viagem, muita saúde e sucesso na nova etapa. Temos certeza de que a poderosa “América”, como dizem os estadunidenses, reconhecerá a inteligência e o talento do mineiro de Carmo do Cajuru.

jorababech@gmail.com

 

Comentários
×