Cai quantidade de roubos

Luciano Vidal

Uma cidade com cada vez menos índices de roubos, esse é o resultado que a segurança pública de um município espera obter. Em Divinópolis, esta realidade se faz presente, pelo menos até o momento, quando se refere à criminalidade violenta. Os homicídios, nove a menos (44 contra 35), e os roubos, 391 versus 376 (15 a menos), confirmam os números passados pela Polícia Civil (PC). Mas, como os criminosos não param, um roubo a um taxista foi registrado na noite desta terça-feira, na rua Belvedere, bairro Universitário. Na ocorrência, um casal solicitou um táxi e, ao longo do trajeto, praticaram o crime, com uma faca no pescoço da vítima.

Conhecidos da polícia

O casal, que já tem passagens pela polícia, roubou o celular do motorista, R$ 457,00 e a chave do veículo. O homem tem 32 anos, e já é conhecido por furto, roubo e uso de drogas. A mulher, por sua vez, tem 28 anos e passagens por tráfico de drogas.

Crime pensado

Após o roubo, os suspeitos correram para uma mata em frente ao local. A Polícia Militar (PM) foi acionada e com apoio do Grupo Especial de Resgate (GER) da 7ª Companhia rastrearam e prenderam os suspeitos.

Eles estavam em uma casa, na rua Santa Maria Soledade Torres, 40, onde também foram encontrados todos os pertences roubados da vítima. Os suspeitos tentaram reagir, mas foram contidos e levados para a delegacia, e de lá para o presídio Floramar. 

Números

Segundo o comandante do 23° BPM, tenente-coronel Rodrigo Coimbra, esse número é resultado da boa ação conjunta das polícias.

— Devido a operações e ações conjuntas entre a PM e Polícia Civil (PC), com o apoio do Poder Judiciário e Ministério Público, melhorando a prevenção, repressão imediata e investigações — enfatizou.

O comandante também destacou os serviços prestados.

— Além da apreensão de armas de fogo, cumprimento de mandados de prisão e abordagens de rotina na cidade, a atuação da Patrulha de Prevenção a Homicídios (PPH), com abordagens a suspeitos e acompanhamento de vítimas em potencial, ajudam a reduzir o índice de criminalidade — ressaltou.

Segundo números oficiais do governo de Minas Gerais, que tem o balanço liberado até o mês de julho, houve redução de 4% do número de roubos, se comparado com o ano de 2018. A expectativa é continuar o declínio dos números até o fim do ano.

 

Comentários
×