Caem preços da gasolina, diesel e gás de cozinha

Baixa na economia por causa do coronavírus é um dos motivos

Jorge Guimarães

O desequilíbrio da economia mundial em relação ao contágio do novo coronavírus e a queda de braço entre dois grandes produtores de petróleo, Rússia e Arábia Saudita, fez com que o preço do barril caísse ainda mais no mercado internacional. Assim, desde ontem, os preços foram reduzidos, o da gasolina em 12%, e do diesel 7,5%. A medida de realinhamento de preços segue a política da estatal de repassar para o mercado a realidade do preço internacional.  

Gás

No começo da tarde de ontem a estatal também reduziu o preço do gás liquefeito de cozinha (GLP), botijão de 13 quilos, em 5% na refinaria.

Preços

Em Divinópolis, conforme levantamento efetuado, na última semana, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) em dez pontos de venda, o preço médio da gasolina ficou em R$ 4,70, o mais baixo, R$ 4,59 e o maior registrou R$ 4,99. Resultados que colocam Divinópolis em primeiro lugar na região no custo médio da gasolina, que registrou o valor médio de R$ 4,79 para as demais cidades. Já o diesel teve o preço médio de R$ 3,67, o mais baixo, R$ 3,59 e o custo mais alto em R$ 3,89. Na região, o menor valor médio foi registrado em Formiga, com R$ 3,59, e o maior em Itaúna, R$ 3,77. O preço médio do gás de cozinha fixou em R$ 64,35, o mais barato em R$ 60 e o mais caro em R$ 70.  

Consumidor

Assim, depois da nova redução, o preço da gasolina nas refinarias, só nos três primeiros meses de 2020, já caiu 30,1% e o diesel 29,1%, mas as reduções ainda não chegaram às bombas dos postos de abastecimento.

— Realmente, em meio a tanta redução, não senti muita diferença no meu bolso. Mas pelo menos a gasolina não ultrapassou os R$ 5, como era esperado no início do ano. Vamos ver agora com essa paralisação, quase que geral, as vendas estão somente via celular e internet — disse Carlos Roberto Alves.

Comentários
×