Cabo da PM e morador são mortos em ataque a caixa eletrônico em Pompéu

Gisele Souto

Um cabo da Polícia Militar foi assassinado com um tiro na cabeça e um companheiro ficou gravemente ferido com um tiro nas costas e outro na virilha em confronto com assaltantes em Pompéu. Pelo menos 15 bandidos invadiram a cidade por volta das 2h para explodir caixas eletrônicos do Banco do Brasil e foram surpreendidos pela PM. Porém, fortemente armados e em grande quantidade, abriram fogo contra os militares, que revidaram. Neste ataque, um morador que saía do trabalho também foi morto.

O ataque

A ousadia foi tanta que eles foram ao quartel da PM e trancaram o portão com correntes e cadeados para que os policiais não saíssem para reforçar a guarnição que estava na rua. Eles também encheram as ruas próximas ao quartel de "miguelitos" (armadilha de pregos para furar os pneus das viaturas). Os "miguelitos também foram espalhados nas rodovias que dão acesso à cidade para impedir que chegasse reforço policial de outros municípios. Uma viatura da PM bateu após ter os pneus furados e não há informações se algum militar ficou ferido. Além disso, os assaltantes dispararam várias vezes com armas de grosso calibre contra o quartel, que ficou com marcas de balas por toda parte.
Ainda não se tem informações se os bandidos conseguiram levar o dinheiro.

Vítimas

O policial morto é o cabo Ozias Alves de Barros, de 33 anos. Já o cabo Lucas Reis Rosa, de 27, foi encaminhado em estado grave ao Hospital Municipal de Sete Lagoas e, pouco depois, transferido para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte.

Carros e fuga

Os bandidos estavam uma caminhonete Toyota Hilux de cor prata, um Fiat Strada, um Palio Adventure e numa moto. Eles teriam fugido pela MG-060, no sentido Papagaios. Foi mobilizada uma força-tarefa na região, incluindo Divinópolis, na tentativa de prender os assaltantes.
Mais informações a qualquer momento.
Comentários
×