BR-494 é palco de grave acidente com morte e carros em chamas

Quatro veículos se envolveram na batida; um motociclista morreu no local e seis pessoas, incluindo dois policiais, ficaram feridas

Bruno Bueno

Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas em um grave acidente no início da tarde de ontem, 23, em Divinópolis. Informações do Corpo de Bombeiros, Samu e Polícia Militar Rodoviária (PMRv) apontam que a tragédia aconteceu por volta de 12h, no km 36 da BR-494. Duas carretas, um carro e uma moto se envolveram nas duas colisões.

 

Primeiro acidente

De acordo com informações do Samu e da Polícia Rodoviária, o primeiro acidente partiu de uma colisão entre o carro e a  moto. O motorista do veículo Jeep Compass, Geraldo da Costa, de 82 anos, teve apenas cortes nas mãos causados por estilhaços de vidro. O motociclista G.H.A, de 29 anos, morreu na hora.  O garupa, D.P.S, sem idade identificada, estava inconsciente, com Trauma Cranioencefálico (TCE), além de lesões na face e lábio. Ele foi encaminhado para a Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus (CSSJD). 

 

Militares do município de Cláudio estavam próximos do local. Eles sinalizaram as proximidades e prestaram os primeiros socorros.

 

Segundo acidente

Enquanto os socorristas chegavam para atender as vítimas, uma outra colisão aconteceu ao lado do primeiro acidente. Conforme relato das autoridades, o motorista da carreta, F.N.V de 40 anos, que seguia no sentido de Cláudio para Divinópolis, não conseguiu parar a tempo e, para evitar a colisão com a viatura que estava realizando os primeiros atendimentos, jogou a direção para a esquerda.

O condutor N.B.M, de 64 anos, que trafegava com sua carreta no sentido contrário, foi atingido pelo outro caminhão. Segundo os Bombeiros, o impacto causou um incêndio que atingiu as carretas e outros veículos. G.H.A, de 29 anos, condutor da motocicleta, também foi atingido pelas chamas e morreu no local. 

 

Outros feridos

Os motoristas das carretas estavam conscientes, estáveis e sem sinais de fraturas. Eles foram atendidos e liberados no local. Os policiais militares que faziam os primeiros atendimentos e também se feriram, passaram pelo mesmo procedimento no local.

O condutor do veículo, que em primeiro momento apenas teve cortes nas mãos, sofreu um mal súbito e precisou ser conduzido pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Santa Mônica. A filha do motociclista, ao chegar no local, sofreu uma crise de ansiedade e também foi levada pela unidade para o mesmo centro de saúde.

 

Chamas

O Corpo de Bombeiros fez o controle das chamas e realizou as atividades de rescaldo do incêndio. De acordo com a Polícia Rodoviária, a perícia foi acionada e participou dos trabalhos. A pista foi interditada nos dois sentidos. 

Comentários
×