Bom começo do Bugre

José Carlos de Oliveira 

Líder absoluto do Módulo II, com seis pontos ganhos e 100% de aproveitamento no estadual, o Guarani tem um começo de temporada para ser festejado, o que não era esperado nem pelo mais fanático de seus torcedores.

Tudo certo que este seja apenas o início da batalha para voltar à elite do futebol das Minas Gerais, mas nada melhor que começar vencendo e, mais ainda, convencendo.

Time jovem

O bom nessa nova história que começa a ser escrita pelo alvirrubro é que o elenco atual é formado por um grupo jovem, que tem tudo para subir de produção com o decorrer dos jogos. Isso se a comissão técnica e a diretoria souberem trabalhar com a cabeça da garotada. E mais ainda: se a “máscara” não tomar conta de alguns. Todo cuidado é pouco nestas horas para que o sucesso não suba à cabeça de ninguém.

Reconhecimento

Alguns podem até afirmar que foram as circunstâncias que obrigaram a diretoria a tomar a decisão de apoiar a base e lançar jovens promessas da cidade no estadual, mas não há como negar que a diretoria do Bugre – comandada pelo Gilson e o Vinícius Morais – sempre teve um carinho especial para com atletas mais novos e da cidade. Prova disso é o esforço que fazem para manter as categorias de base em atividade, num trabalho que começou alguns anos atrás, já na Taça BH Sub-17 de 2015.

Frutos

Agora, quando mais precisa dos jovens, o Guarani colhe os frutos do trabalho. Nesse elenco atual estão alguns atletas daquela geração, caso dos garotos Jonas Marques, Lucas Rodrigues, Diego Silva e do zagueiro Guilherme, que, mais experientes, apesar de ainda novos, podem dar retorno técnico e financeiro ao clube. Com o time vencendo, dando liga e, melhor ainda, conseguindo o almejado acesso ao Módulo I, todos sairão ganhando. E é esse o sonho da diretoria e de boa parte da torcida.

Vitória convincente

Se na vitória sobre o Betim Futebol por 1 a 0 na estreia do estadual ainda apareceram alguns criticando a postura do Guarani em campo, não há como deixar de enaltecer o triunfo fora de casa sobre o Tupi, equipe tradicional do futebol mineiro, que, mesmo não atravessando bom momento, é sempre um adversário a ser temido. No jogo de domingo, 16, o Guarani venceu e fez por merecer a vitória, e, se não fosse a péssima atuação do “soprador de latinha”, teria tido menos sofrimento para conseguir os sonhados três pontos.

Predestinado

E se tem um garoto que está rindo à toa com os últimos jogos é o jovem Jonas Marques, que participou dos lances dos dois gols decisivos (frente o Betim e o Tupi), saindo do banco de reservas para dar novo fôlego ao time, fazendo com que muitos já cobrem sua titularidade.

Mas esse já é um problema para o Wantuil Rodrigues, que sabe bem onde aperta o calo e saberá a hora certa de lançar o garoto entre os onze titulares.

Carnaval será no Farião

Na partida de estreia do Guarani no Módulo II, a torcida de Divinópolis não decepcionou, mas também não foi aquela esperada para um jogo de campeonato. Num momento de dificuldades, de reconstrução do time e de valorização de atletas mais jovens, a presença e o apoio do torcedor são fundamentais, e é da arquibancada que deve vir o gás que empurra o Bugre às vitórias.

Se a torcida bugrina entender seu real papel nesse momento de transição do alvirrubro e passar a lotar o Farião, mais fácil se tornará a vida de todos em Porto Velho, com o Guarani ficando mais perto das vitórias e do acesso.

Sábado de Carnaval

Agora, com o Guarani na ponta da tabela, vencendo e convencendo, espera-se um maior opoio do torcedor nos próximos compromissos do time em Divinópolis, a começar do duelo do próximo fim de semana, quando o time enfrenta o Pouso Alegre, no Farião, em pleno sábado de Carnaval, 22. Com a cidade vazia e sem nenhuma programação preparada para o dia, ir ao estádio de Porto Velho e dar uma força ao jovem time do Guarani é, sim, uma ótima pedida.

E vamos que vamos, Bugre!

Comentários
×